O líder norte-coreano, Kim Jong-un, afirmou a sua vontade de intensificar a cooperação bilateral “em todas as áreas” com o Vietname, durante a sua visita Hanói.

Durante os encontros com os líderes vietnamitas, Kim expressou o seu desejo de “normalizar a cooperação e o intercâmbio em todas as áreas como economia, ciência, tecnologia, desporto, cultura, arte e media”, informou, este sábado, a agência oficial de notícias norte-coreana KCNA.

O líder norte-coreano encontrou-se na sexta-feira com o Presidente vietnamita, Nguyen Phu Trong, com o primeiro-ministro, Nguyen Xuan Phuc e ainda com o presidente da Assembleia Nacional, Nguyen Thi Kim Ngan.

Esta é a primeira visita ao Vietname de um líder norte-coreano desde 1964, quando o avô de Kim, Kim Il-sung, se reuniu com Ho Chi Minh.

O líder da Coreia do Norte termina a sua estadia no Vietname com uma visita ao mausoléu de Ho Chi Minh, seguindo depois de limusine blindada até a fronteira com a China, onde terá de percorrer 4.500 quilómetros para chegar a Pyongyang.

O líder norte-coreano chegou a Hanói na terça-feira para a cimeira entre o Presidente dos Estados Unidos e o líder da Coreia do Norte que terminou sem que fosse alcançado qualquer acordo devido ao impasse sobre as sanções e a reticência de Kim Jong-un em abdicar totalmente do programa nuclear.

A cimeira de Hanói foi o segundo encontro entre os dois líderes, depois de uma primeira reunião em 2018, em Singapura, onde se procura a assinatura de um tratado de paz entre os dois países, que está adiado desde 1953, e de um compromisso de desnuclearização da península coreana.