Taxistas

Câmara Municipal de Lisboa quer cobrar um euro por cada serviço de táxi no aeroporto

461

A autarquia está a discutir um novo regulamento de acesso de táxis ao aeroporto de Lisboa. Entre as alterações está a de os taxistas pagarem mais um euro por cada serviço. A Antral discorda.

O presidente da Antral arguementa que "a Câmara já recebe 600 mil euros por ano para tratar dos espaços que os táxis ocupam em Lisboa"

RODRIGO ANTUNES/LUSA

A Câmara Municipal de Lisboa (CML) quer cobrar um euro a cada taxista que faça serviços a partir do aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, noticia o Jornal Económico na sua edição impressa. De acordo com o diário, a questão está a ser discutida no âmbito do novo regulamento de acesso de viaturas de transporte de passageiros do aeroporto até Lisboa, por iniciativa do vereador da Mobilidade da CML, Miguel Gaspar. O objetivo, diz a autarquia, é garantir a sustentabilidade da gestão das praças de táxi na capital.

Existia um regulamento aprovado há cerca de quatro anos por todas as entidades interessadas — desde a autarquia lisboeta, a ANA (gestora do aeroporto detido pelo grupo francês Vinci), PSP, e associações representativas dos taxistas, como a Antral ou a Federação Portuguesa do Táxi — que nunca foi posto em prática.

Por esse motivo, a autarquia liderada por Fernando Medina quis avançar com uma nova ronda de negociações com todas as entidades, com o objetivo de disciplinar o acesso dos carros às zonas de chegada e partida do aeroporto de Lisboa. Fonte oficial da Câmara Municipal de Lisboa confirmou ao Jornal Económico que “seguir-se-á uma fase de discussão pública, uma fase de audiência prévia”.

Contudo, relativamente à questão específica de pedir um euro a cada taxista, afirma que ainda estão a discutir o assunto, referindo que “há um caminho a fazer, é prematuro estarmos a falar sobre isso”.

O consenso no que toca a este regulamento não é total. Florêncio de Almeida, presidente da Antral, entidade que diz representar 80% dos taxistas adiantou ao Jornal Económico ser contra a proposta — “A Câmara [de Lisboa] quer receber um euro, pago pelo utente, por cada serviço de táxi que saia do aeroporto e eu discordo disso. Ou seja, o táxi é que tem de cobrar, mas [esse valor] vai ser cobrado a cada passageiro”. O presidente da Antral reforçou ainda que “a Câmara já recebe 600 mil euros por ano para tratar dos espaços que os táxis ocupam em Lisboa”.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Taxistas

Táxi? Não, carro com motorista /premium

Helena Garrido
135

Que serviços presta hoje um táxi ou a Uber? Com as escolhas que existem nas cidades, na era da economia da partilha, os taxistas que não o perceberem estão condenados. Nenhum governo os pode salvar.

Exames Nacionais

Mensagem sem Pessoa 

Beatriz Gomes Artilheiro

Sim, o exame teve Pessoa, mais Saramago e Ricardo Reis. Mas não inclui Eça de Queiroz. Crónica de uma aluna enquanto estudava para o exame de hoje de Português do 12º ano. "Valete, fratres". 

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)