Sociedade

Ministério Público pede libertação de Fernando Mendes, antigo líder da claque Juve Leo

141

Ministério Público pediu ao juiz de instrução do caso do ataque à Academia a libertação de Fernando Mendes, antigo líder da claque Juventude Leonina, que enfrenta um grave problema de saúde.

Fernando Mendes foi detido cerca de três semanas depois do ataque à Academia, tendo ficado desde aí em prisão preventiva

CARLOS SANTOS/LUSA

O Ministério Público pediu esta sexta-feira a libertação de Fernando Mendes, antigo líder da claque do Sporting Juventude Leonina que se encontra em prisão preventiva há quase um ano no seguimento do ataque à Academia do clube, em Alcochete. Na base da revisão extraordinária da medida de coação aplicada, que deverá ter resposta no início da próxima semana, está o grave problema de saúde que atravessa.

A meio da semana, primeiro através de alguns fóruns de adeptos do Sporting e depois através das páginas oficiais da Juventude Leonina e de Fernando Madureira, líder dos Super Dragões, foi dada a conhecer em termos públicos a situação que Fernando Mendes enfrenta, necessitando nesta fase de um transplante de medula óssea.

“A Juventude Leonina vem por este meio informar, que o seu mítico presidente, Fernando Mendes, enfrenta um grave problema de saúde. Neste momento o Fernando precisa da ajuda de todos, o nosso Naná, precisa de um transplante de medula óssea. Um dos lemas do Fernando enquanto presidente da Juventude Leonina era que ninguém ficava para trás, pois agora é a nossa vez de não o deixarmos para trás. A Juventude Leonina apela a todos, que se dirijam a um banco de sangue e façam os testes para dador de medula óssea, de forma a se encontrar um dador compatível. Força Naná! Dos fracos não reza a história”, escreveu a Juventude Leonina na sua página do Facebook.

“Venho por este meio informar que um dos mais emblemáticos e antigos líderes da Juve Leo, Fernando Mendes , se encontra numa situação grave de saúde e que precisa de um transplante de medula óssea. Assim, com toda a solidariedade que qualquer ser humano me merece e, neste caso em particular, um amigo de longa data por quem nutro o maior respeito, quero apelar a todos que reúnam as condições de o fazer, que se desloquem ao banco de sangue e que se tornem dadores de medula óssea.
Hoje ele, amanhã um de nós. Porque infelizmente a doença não tem cor, raça, idade, clube ou simpatias! Eu já fui!”, adiantou Fernando Madureira através da sua página no Instagram.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: broseiro@observador.pt
Economia

Produtividade: a culpa é da mão de obra?

Fernando Pinto Santos

De quem é a culpa da baixa produtividade do trabalho em Portugal? Da mão de obra? Sim, mas é só um dos fatores. Falta também maior eficiência dos fatores produtivos e maior capacidade para criar valor

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)