Numa viagem até aos tempos do Euro 2004, o jornal desportivo espanhol “Marca” é um dos meios de comunicação social estrangeiros a dar conta da vitória portuguesa na primeira edição da Liga das Nações. Numa referência a Cristiano Ronaldo, a Marca escreve que “na sua terceira final, não houve lágrimas”: “Se as houve, foram de alegria. Nada a ver com 2004, quando perdeu o Euro em casa com a Grécia, nem com 2016, quando ganhou à França mas saiu lesionado”.

A Marca escreve em letras garrafais que Portugal “dominou a Europa” com a vitória do Euro há três anos e agora a Liga das Nações. O desportivo “As” vai atrás e sublinha que Portugal é “rei da Europa”: “O Portugal industrial de Fernando Santos, que ganhou o Europa com defesa e sem golos, repetiu a estratégia para se proclamar o primeiro campeão da nova Liga das Nações”.

Um pouco mais ao lado, em França, é preciso descer um pouco mais na página do L’Équipe para encontrar uma referência à vitória portuguesa. O desportivo francês assinala que Portugal “abriu o palmarés” por ter ganho o Euro 2016 e, agora, a primeira Liga das Nações. “Levará um pouco de tempo para que a Liga das Nações tenha o mesmo prestígio que o Euro, talvez. Mas a história já lembrará que Portugal venceu esta nova competição continental, três anos depois de triunfar no Euro, em França”, pode ler-se no artigo.

Em Itália, a Gazzetta dello Sport também prefere dar mais importância à Fórmula 1. Mas no artigo em que relata o que aconteceu na final da Liga das Nações, o desportivo italiano dá protagonismo a Cristiano Ronaldo: “Mesmo sem deixar a sua marca, Cristiano Ronaldo acrescenta à estante, já enriquecida na temporada com a Supercopa e o Scudetto para a Juventus, a primeira edição da Liga das Nações”.

Do lado dos perdedores, o holandês “de Volkskrant” limita-se a um título meramente noticioso: “Equipa nacional holandesa perde a final Liga das Nações de Portugal”. “Na final da Liga das Nações, a equipa holandesa queria confirmar a temporada de ressurreição com uma façanha contra Portugal no Estádio do Dragão, no Porto. Mas o atual campeão europeu provou mais uma vez que consegue ganhar bons prémios”, conta.

Fora da Europa, a Argentina também esteve de olhos postos na Liga das Nações. O desportivo “Olé” conta que “Cristiano gritou campeão em casa”: “Cristiano Ronaldo deu-se ao luxo de comemorar em casa e gritou campeão na primeira edição da Liga das Nações da UEFA. Portugal venceu por 1-0 à Holanda na grande final disputada no Porto e o último campeão do Euro continua a conquistar o Velho Continente”.

Fechando os jornais internacionais também se encontram reações de jogadores à vitória portuguesa no Porto. Ricardo Quaresma publicou uma fotografia dele mesmo em campo com a camisola portuguesa para felicitar a equipa: “Orgulho em ser português. Parabéns, Portugal”.

Éder, cujo golo valeu a Portugal a conquista do Euro 2016 mas que desta vez não foi convocado, também comentou a vitória: “Amanhã é feriado c******! Parabéns, Portugal”, disse ele à semelhança do que aconteceu há três anos.

View this post on Instagram

Amanhã é feriado c******! Parabéns!! ?????

A post shared by Eder Lopes (@ederlopesoficial) on