A digressão das Spice Girls acabou, mas não sem antes haver um pedido de desculpa — e não foi pelos problemas de som inicialmente reportados. Cerca de 20 anos depois de o grupo se desmembrar, Geri Halliwell (agora Horner) desculpou-se em palco, diante de milhares de fãs, por ter deixado a banda em 1998. “Preciso de dizer uma coisa que devia ter dito há muito tempo”, começou por dizer no Wembley Stadium no sábado, 15 de junho, data do último concerto da tour. “Desculpem, desculpem por ter saído. Eu estava só a fazer birra. É tão bom estar de novo com as raparigas que adoro”, continuou.

Geri, também conhecida como Ginger Spice, deixou a banda no auge da fama, há 21 anos, recorda a BBC. À data, a cantora revelou estar exausta, razão pela qual terá abandonado o grupo. Anos mais tarde, no documentário “Giving You Everything“, explicou que se sentia distante dos restantes membros e que já não pertencia à banda. “Elas já não precisavam de mim, senti-me definitivamente redundante.”

Agora, no 13º e último concerto da tour, Geri pediu desculpa aos fãs e às colegas de profissão. Rodeada de Mel B, Mel C e Emma, Geri fez um discurso emocionado que lhe valeu uma reação calorosa do resto da banda. Este não foi, porém, o único momento emotivo da noite, até porque a certa altura a banda convidou as respetivas mães e filhos a cantar com elas o tema “Mama“.