Milhares de habitantes da América do Sul pararam para ver o dia transformar-se em noite por breves minutos. Na noite de terça-feira deu-se o eclipse total do sol, momento capturado pelo Observatório Europeu do Sul, no deserto do Atacama.

A experiência não foi vivida da mesma forma por todos os países. Apenas o Chile e a Argentina puderam ver o eclipse na sua plenitude, sendo que o seu ponto máximo ocorreu às 17h39 de terça-feira (21h39 em Lisboa). No caso do Brasil, o eclipse foi visto apenas parcialmente em 14 dos 27 estados.

O maior evento astronómico de 2019 envolveu uma faixa de 150 quilómetros, entre o norte do Chile e o centro-norte da Argentina. O epicentro do eclipse foi na pequena localidade de La Serena, onde está localizado o Observatório de La Silla. O fenómeno teve uma duração de 2 minutos e 36 segundos.

Veja nesta fotogaleria algumas das imagens captadas nesses países.

Assista aqui ao eclipse solar total que está a atravessar a América do Sul