“Esta conta foi encerrada por violação das Regras da comunidade do YouTube”. Na noite desta sexta-feira, a plataforma de vídeos online encerrou a conta oficial da polémica equipa de YouTubers “Team Strada” no mesmo dia em que a Procuradoria Geral da República confirmou “a instauração de um inquérito”. Os canais de outros YouTubers da equipa continuam ativos.

Ao Observador, fonte oficial do YouTube explica a decisão, dizendo que não aceita “conteúdo que possa colocar em risco menores de idade” acrescenta que as políticas de segurança das crianças são claras:

Qualquer conteúdo que possa colocar em risco menores de idade não é aceitável para nós e sempre tivemos políticas claras de segurança de crianças. Encerrámos imediatamente este canal de acordo com nossas políticas. “

O YouTube não esclarece, ainda assim, se pretende fazer o mesmo em relação aos canais dos outros jovens envolvidos na Team Strada.

Na base da polémica estão as denúncias online e formais feitas nos últimos dias ao YouTuber e gestor da equipa de influencers, Hugo Strada, de 36 anos. A Comissão Nacional de Promoção dos Direitos e Proteção de Crianças e Jovens (CNPDPCJ) enviou esta quinta-feira para o Ministério Público denúncias recebidas acerca de Hugo Strada, que gere a “Team Strada”, um grupo de youtubers adolescentes, por considerar que os jovens em causa podem estar “perante eventuais situações que podem consubstanciar perigo”.

A justificação que surge no canal de YouTube a quem tenta aceder à página da Team Strada

A polémica que envolve Hugo Strada começou no dia 19 de julho, quando o manager e este grupo de jovens foram ao programa da SIC Radical, Curto Circuito. Ainda antes de desvendar a notícia de que iria nascer uma escola de influencers, Hugo Strada surge a beijar um membro do grupo conhecido por “Dumbo”. Esse jovem, de 17 anos, não estava junto a Hugo Strada e aos colegas no início do programa. Quando chega, Hugo Strada e Dumbo cumprimentam-se com um beijo nos lábios.

A partir daí, os comentários no Twitter não tardaram a chegar e muitos utilizadores criticaram a proximidade que Hugo Strada mostra nos vídeos com estes jovens, havendo ainda relatos de ex-membros da Team Strada que dizem ter sofrido represálias depois de terem abandonado a equipa. A Team Strada define-se nas páginas oficiais como “um projeto criado pelo manager Hugo Strada, com o objetivo de reunir os seus agenciados numa grande aventura”. O grupo foi criado em abril de 2018, mas o projeto inicial organizava festas para fãs de Justin Bieber, também conhecidas como Beliebers.

Outros YouTubers, como João Sousa, têm exposto e criticado o caso nas suas contas de redes sociais com comentários e fortes acusações ao gestor da equipa.

O Observador tem tentado entrar em contacto com Hugo Strada e com a sua equipa, mas até ao momento não obteve resposta. No canal oficial de Instagram, a gestão da página tem feito comunicados em formato de “stories”, pequenos vídeos ou imagens que ficam online durante 24 horas. A última comunicação neste formato, feita pelas 21 horas, refere apenas: “Fiquei a saber da notícia. Só digo que o karma é lixado. E se nós cairmos 100 vezes, levantaremos 101. Não vamos desistir dos nossos sonhos e de continuar a inspirar pessoas”.

No Instagram, o manager Hugo Strada publicou também um comunicado neste formato esta quinta-feira no qual diz que vai “encaminhar o assunto para que sejam tomadas as medidas legais para repor a verdade”, uma vez que considera que foi “alvo de comentários difamatórios e de acusações” que colocam em causa o seu “bom nome”. Além disso, o agente diz repudia “qualquer acusação” que lhe tem sido feita. E acrescenta que tem havido “manipulação de imagens”.

(Notícia atualizada com as declarações do YouTube sobre o encerramento do canal)