O deputado do PSD Duarte Marques chamou “besta” ao primeiro-ministro, António Costa, e comparou-o aos presidentes dos Estados Unidos e do Brasil, Donald Trump e Jair Bolsonaro.

Numa publicação na sua página pessoal do Facebook, o deputado social-democrata comentou as declarações de António Costa esta tarde a propósito da greve dos motoristas e afirmou: “Este Primeiro-Ministro não é digno do cargo que ocupa. Esta é a reacção de uma besta, não de um líder do Governo”.

Numa segunda publicação, Duarte Marques acrescentou: “Este Primeiro-Ministro não é digno do cargo que ocupa. Espera-se muito mais de alguém que lidera o governo de um país democrático como Portugal. De António Costa já não esperava muito, mas isto está ao nível de uma reação de Trump, Bolsonaro ou até mesmo de Eduardo Cabrita.”

Duarte Marques fez os comentários a acompanhar uma imagem de uma notícia do jornal Eco sobre as declarações de António Costa, que coloca em destaque o comentário feito pelo primeiro-ministro ao líder do PSD, Rui Rio: “Desejo que conclua com felicidade as suas férias”.

“Não vou estar a comentar as declarações do doutor Rui Rio. O doutor Rui Rio fez a opção de estar ausente, de usar o seu legítimo direito a férias e porventura não terá acompanhado com a devida atenção tudo aquilo que o Governo tem feito ao longo destas semanas para procurar evitar o conflito, para procurar prevenir o conflito, mas sobretudo assegurar o normal funcionamento do país e os direitos dos portugueses”, disse o primeiro-ministro esta tarde.

Costa rematou o comentário com um desejo em tom irónico: “Que conclua com felicidade as suas férias”.

Contactado pelo Observador, Duarte Marques disse que tinha apagado “de imediato” o post em que se referia ao PM como uma “besta” (o que não corresponde à verdade, porque às 22h12 ainda era visível, só tendo sido apagado depois da publicação desta notícia) e escusou-se a comentar a sua própria publicação, para “não desviar as atenções” das declarações desta sexta-feira do presidente do PSD. Em conferência de imprensa na tarde desta sexta-feira, Rui Rio disse que o Governo estava a aproveitar-se politicamente da greve dos motoristas.