Um membro de gangue violento foi detido pela Polícia Judiciária (PJ) ao fim de um ano em fuga, informa este órgão de investigação criminal, em comunicado enviado esta sexta-feira. O homem de 43 anos já tinha sido acusado por crimes de roubo, de sequestro e de um homicídio, tendo sido até agendado o dia para julgamento para todos os elementos do grupo.

Os elementos deste grupo foram responsáveis por vários assaltos violentos registados no verão do ano passado, na zona centro do País. Encapuzados e com recurso a armas brancas e bastões, os suspeitos arrombavam portas ou janelas de casas isoladas e habitadas por pessoas idosas — que “eram surpreendidas durante a noite, agredidas de forma gratuita, com extrema violência e depois amarradas“, lê-se no comunicado da PJ.

O homem de 43 anos estava em fuga desde setembro do ano passado, altura em que a PJ levou a cabo a “Operação Sénior”, que incidiu em diversos locais da faixa litoral, entre as cidades da Figueira da Foz e a Marinha Grande. À data, tinha sido detidos cinco dos  elementos do gangue, entre os 22 e 28 anos: quatro suspeitos dos crimes violentos e um quinto elemento, suspeito de tráfico de droga que foi apanhado em flagrante delito.

A detenção foi realizada pela Diretoria do Centro da PJ, com o apoio do Departamento de Investigação Criminal de Leiria, no cumprimento de mandados de detenção emitidos por autoridade judiciária. O detido vai agora ser presente a um juiz, no Tribunal de Leiria, para aplicação das medidas de coação entendidas por mais adequadas.