Os alunos do 5º e do 6º ano de cerca de dez agrupamentos vão passar a ficar na escola das 9h às 17h já no próximo ano letivo, graças ao alargamento do princípio da Escola a Tempo Inteiro (ETI) ao 2º ciclo.

De acordo com o Jornal de Notícias (JN), que avança com a notícia, esta medida será apresentada pelo ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, numa audição a propósito da discussão do Orçamento do Estado para 2020 na especialidade, esta sexta-feira no Parlamento.

Isto é algo que já acontece com os alunos do 1º ciclo (do 1º ao 4º ano). O prolongamento da ETI irá permitir aos alunos do 5º e 6º ano terem o horário completo — mesmo nas férias —, através de atividades extra-curriculares, que podem ir desde a Educação para a Cidadania à promoção de “conhecimento científico, tecnológico, cultural, artístico, desportivo ou empreendedor”, lê-se no JN. A coordenação destas atividades pode ocorrer através de parcerias locais, feitas tanto pelos agrupamentos como pelas autarquias.

Apesar de apenas cerca de dez agrupamentos estarem abrangidos por esta medida de caráter experimental, o objetivo é que todas as escolas passem a ter este prolongamento no 2º ciclo depois de 2022. Na anterior legislatura estava previsto alargar esta medida até ao 9º ano.