Uma médica de 33 anos foi agredida a murro na urgência do Hospital de Águeda, na noite de quinta-feira. A agressora, de 45 anos, acompanhava o filho a uma consulta e terá ficado insatisfeita face a questões levantadas pela médica sobre a doença da criança, segundo o Jornal de Notícias.

Ao notar a agressividade verbal da utente, a médica dirigiu-se para a saída do consultório, mas foi agredida a murro. A vítima protegeu a cabeça, mas foi atingida na mão, acabando por fraturar um osso.

A GNR foi chamada ao hospital e a agressora foi identificada.

Nas últimas semanas têm vindo a público vários casos de profissionais de saúde agredidos durante o horário laboral. No final de dezembro de 2019, uma médica foi agredida por um utente no Hospital de São Bernardo, em Setúbal, e teve de ser submetida a uma pequena cirurgia. Já este ano, um médico e um paciente agrediram-se mutuamente, no Centro de Saúde de Moscavide, em Lisboa, depois de o profissional de saúde se ter recusado a passar uma baixa médica.