Bruno Fernandes chegava aos últimos dias de mercado de inverno com duas possibilidades em aberto num futuro próximo: rumar ao Manchester United, que após um par de dias de negociações congeladas com o Sporting voltou a conversar com os intermediários esta segunda-feira, ou permanecer mais seis meses em Alvalade. No entanto, o agente Jorge Mendes, que na semana passada falou na hipótese de haver outros clubes interessados, pode estar a abrir uma terceira via – ir para o Valencia de Guedes e Thierry por empréstimo do Barcelona.

De acordo com o Superdeporte, jornal que acompanha de perto a realidade do clube presidido por Peter Lim, a operação (complexa) estaria ligada à passagem do avançado Rodrigo para o Barcelona. Quique Setién procura mais um avançado, necessidade que se agudizou com a lesão com paragem longa de Luis Suárez, e o internacional que já passou pelo Benfica surgiu como o escolhido dentro do perfil desejado pelos blaugrana. No entanto, por ser uma das principais referências da equipa, as negociações com o Valencia estão complicadas. Como explica o Sport, o Barça não quer uma cláusula de compra obrigatória para a cedência de Rodrigo até ao final da época, algo que poderia ser aceite pelos ches se Bruno Fernandes, que os catalães querem para 2020/21, fosse cedido. E com outro dado: o Sporting poderia “facilitar”, aceitando um pagamento em tranches para subir o valor total.

Nelson Semedo, lateral direito português dos catalães, foi colocado como hipótese numa cedência temporária ou em definitivo mas o salário e a necessidade de encontrar um jogador com características ofensivas acabaram por refrear essa possibilidade. É aqui que entra Bruno Fernandes que, segundo a publicação, poderia ser contratado pelo Barcelona para ser cedido ao clube de Gonçalo Guedes e Thierry Correia e facilitar a saída de Rodrigo. O Superdeporte avança mesmo que já existem conversações com os próprios representantes do jogador, que mereceu a aprovação do treinador da equipa, Albert Celades, que substituiu Marcelino Toral com a época a decorrer. Já Rodrigo não treinou para ir fazer exames ao joelho, como conta a Marca. O As adianta que, por razões de fair play financeiro, a operação do português poderia ser concretizada apenas em junho, com contrato até 2025.

De recordar também que Abel Ruíz, avançado internacional espanhol pelas camadas jovens do Barcelona que se sagrou no ano passado campeão europeu Sub-19 após derrotar Portugal na final, chegou a ser apontado neste mercado ao Sporting mas, de acordo com informações recolhidas pelo Observador, é um jogador referenciado mas que nunca foi colocado como possibilidade a Silas pela estrutura verde e branca. O Mundo Deportivo diz que o eventual interesse leonino no dianteiro não está ligado à operação Bruno Fernandes.

Em paralelo com esta informação, o Manchester United retomou também o contacto pela possível contratação de Bruno Fernandes, numa altura em que os responsáveis do clube estão a ser particularmente pressionados para reforçarem uma equipa com défice de resultados e que perdeu também uma das grandes referências por lesão, Marcus Rashford (além de ter Paul Pogba de fora, entre outros). Os red devils ofereceram na primeira (e única) proposta concreta 50 milhões de euros fixos com 20 milhões de objetivos variáveis, cenário que foi recusado pelo Sporting. A imprensa inglesa fala agora na hipótese de haver uma subida para os 55 milhões de euros com 15 milhões de variáveis, o que poderá aproximar as duas partes de um acordo até sexta-feira.

Na antecâmara do jogo com o Manchester City no Etihad Stadium, a contar para a segunda mão das meias-finais da Taça da Liga (os red devils perderam o primeiro jogo em Old Trafford por 3-1), Ole Gunnar Solskjaer, treinador do Manchester United, voltou a não comentar a possibilidade Bruno Fernandes, considerando mesmo que “foi um desperdício de pergunta”. “Não tenho novidades sobre transferências, não tenho nada a dizer neste momento. A minha cabeça está no jogo com o Manchester City Temos jogadores que estão a trabalhar para voltar ao clube e, se houver algo por aí, então o clube está atento e a olhar para isso. Mas é difícil nesta janela, sempre foi. Não consigo lembrar-me de quantos bons jogadores comprámos em negócios de janeiro. Henrik Larsson foi bom, Nemanja Vidic foi bom e Patrice Evra também. Estou a falar sobre o quão difícil é”, referiu.

Depois de ter terminado a última temporada com o recorde de golos marcados por um médio nas principais ligas europeias apenas num ano (32), Bruno Fernandes leva esta época 28 jogos (2.474 minutos) e 15 golos, sendo de novo o melhor marcador do Sporting e tendo renovado contrato no final de novembro.