O grupo parlamentar do PS vai apresentar um voto de condenação às afirmações do deputado do Chega, André Ventura, sobre a deputada do Livre, Joacine Katar Moreira. A líder parlamentar socialista considera que a “declaração é xenófoba, incompreensível e contraria todos os princípios democráticos”.

André Ventura propôs, num post no facebook, que a deputada do Livre “fosse devolvida ao país de origem”, numa reação à proposta de Joacine Katar Moreira de restituir todo o património das ex-colónias, presente em território português, aos países de origem de forma a “descolonizar” museus e monumentos estatais.

“O grupo parlamentar do PS condena veementemente as declarações proferidas contra um deputado ou qualquer cidadão, é inadmissível numa sociedade democrática. Em Portugal e para o PS não passará sem uma condenação formal no espaço próprio que é o Parlamento“. O PS vai, assim, avançar com um voto de condenação a ventura porque considerar que as suas palavras “não podem passar incólumes, são demasiado graves, não fazem parte da sociedade inclusiva e integradora portuguesa e não faz parte do ADN do PS que luta por uma sociedade livre e inclusiva”.

A líder parlamentar socialista admite que discorda da proposta da deputada do Livre, que diz que ainda não leu mas que não lhe “parece que seja uma proposta que o PS venha a aprovar”, mas refere que “ainda assim, isso não dá o direito a ninguém de recorrer ao insulto e a afirmações xenófobas”.