A Câmara do Crato, no distrito de Portalegre, aprovou um conjunto de medidas para apoiar as famílias, empresas e instituições do concelho afetadas pela pandemia da Covid-19, divulgou esta segunda-feira o município.

A autarquia decidiu suspender toda a faturação da água, saneamento e resíduos sólidos nos meses de abril, maio e junho deste ano, retomando a faturação normal em julho, reportado ao consumo de água do mês de abril.

A suspensão do pagamento das rendas de habitação social, propriedade do município, nos meses de abril, maio e junho deste ano, foi outra medida aprovada pela autarquia. A câmara decidiu também suspender a emissão de faturação das rendas dos estabelecimentos comerciais, propriedade do município, durante os meses de abril, maio e junho.

A suspensão da cobrança de todas as taxas relativas à ocupação do espaço público e publicidade a todos os estabelecimentos comerciais referentes a este ano, em consonância com as juntas de freguesia do concelho, foi outra decisão da câmara municipal.

O município, entre outras medidas, decidiu, ainda, aprovar a isenção integral do pagamento de todos os ingressos nos espaços culturais sob jurisdição municipal, até 31 de dezembro deste ano.

A câmara municipal vai também operacionalizar, com caráter de urgência, o Gabinete de Apoio ao Empreendedorismo e Desenvolvimento Económico, com o objetivo de apoiar as micro e pequenas empresas sedeadas no concelho.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da Covid-19, já infetou mais de 1,2 milhões de pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 68 mil.

Em Portugal, segundo o balanço feito no domingo pela Direção-Geral da Saúde, registaram-se 295 mortes, mais 29 do que na véspera (+11%), e 11.278 casos de infeções confirmadas.