Até ao início deste domingo, 102.708 trabalhadores independentes candidataram-se ao apoio extraordinário criado pelo Governo para fazer face à paragem total de atividade devido à Covid-19, segundo um comunicado do Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social. O formulário para se candidatarem a esta ajuda foi disponibilizado a 1 de abril.

Ao abrigo desta ajuda extraordinária, os trabalhadores a recibos verdes têm direito a um montante correspondente ao valor da remuneração registada como base de incidência contributiva, com o limite de 1 IAS (438,81€). Mas ficam de fora os trabalhadores que tiveram quebras parciais, ainda que avultadas, da atividade (só têm direito aqueles que registaram uma quebra total da atividade).

Além disso, segundo o ministério, 17.397 trabalhadores a recibos verdes recorreram ao apoio pago aos progenitores no seguimento da suspensão das atividades letivas e não letivas presenciais de filhos menores de 12 anos.