O conhecido restaurante Noélia & Jerónimo, em Cabanas de Tavira, no Algarve, está encerrado desde o fim-de-semana passado, depois de vários funcionários terem testado positivo para o novo coronavírus, o que deu origem ao pequeno surto localizado anunciado na quinta-feira pela câmara municipal de Tavira.

Na quinta-feira, a autarquia emitiu um comunicado dando conta da existência de um foco de contágio na freguesia de Cabanas de Tavira com pelo menos oito casos novos associados a esse surto. “O Centro de Saúde de Tavira identificou a cadeia de transmissão e encontra-se a realizar testes a todos os contactos diretos das pessoas envolvidas nesta corrente”, esclareceu a câmara.

No último domingo, o restaurante já tinha anunciado o encerramento temporário devido à possibilidade de contágio.

“Caros clientes, vamos estar fechados por tempo indeterminado. Tivemos um cliente com COVID-19 no nosso restaurante e vamos entrar em quarentena. É pela vossa e nossa segurança”, anunciou o restaurante através do Facebook. “Vamos todos fazer testes, fazer a nossa quarentena e assim que estiver tudo em condições, voltaremos”, acrescentava a mesma nota.

Durante a semana, confirmou-se que o restaurante havia mesmo sido o local de propagação do vírus.

Em declarações ao jornal Sul Informação, a presidente da câmara de Tavira, Ana Paula Martins, revelou que os três primeiros casos confirmados eram três residentes da freguesia “que trabalhavam juntos” e que depois transmitiram a doença a cinco pessoas, quer em contexto laboral, quer em contexto familiar.

“Os contactos diretos já foram todos testados. Mas continuam a ser feitos testes a outras pessoas”, afirmou a autarca. “O número ainda poderá crescer, embora eu deseje muito que isso não aconteça.”

Noélia Jerónimo, proprietária do restaurante, confirmou ao Boa Cama Boa Mesa, suplemento turístico do semanário Expresso, que ela própria contraiu a doença. “Um dos meus colaboradores da cozinha começou a manifestar sintomas e decidi logo encerrar o restaurante e testar toda a equipa”, disse a cozinheira.

“Temos quatro pessoas da cozinha com Covid-19, e neste momento todos estão a fazer tratamento em casa”, acrescentou a cozinheira, sublinhando que “ninguém da sala ou que tenha estado em contacto com os clientes acusou positivo”.

Em Portugal, já se registou um total de 40.866 casos de Covid-19, tendo a doença provocado a morte a 1.555 pessoas.