A multinacional francesa que detém marcas como a Peugeot, Citroën, DS, Opel e Vauxhall, a Groupe PSA, adquiriu a maioria do capital social da startup portuguesa B-Parts, que comercializa peças de automóveis usadas online, anuncia a Portugal Ventures em comunicado. O Groupe PSA torna-se assim no primeiro construtor automóvel a entrar no mercado das peças usadas.

A operação faz com que a B-Parts saia do portefólio da Portugal Ventures — capital de risco com capitais maioritariamente públicos, que investe em startups com ambição global –, efetuando aquilo que no ecossistema de empreendedorismo se designa um “exit” (quando determinada startup sai das esfera dos investidores privados, porque entra em bolsa ou é adquirida por outra empresa).

“A B-Parts, que desde 2014 faz parte do nosso portefólio, construiu um negócio de crescimento acelerado em mercados internacionais, com metas ambiciosas, bem definidas e alcançáveis”, afirmou João Pereira, diretor de investimento na área digital da Portugal Ventures, que acompanhou a empresa desde que esta entrou para o portefólio.

Já Rui Ferreira, vice-presidente da Portugal Ventures, acrescenta que “o exit da B-Parts enquadra-se num dos três objetivos estratégicos que a atual equipa de gestão da Portugal Ventures definiu para o mandato de 2018-2020, no sentido de criar condições de desinvestimento nas empresas do portefólio, por forma a gerar rentabilidade atrativa para os fundos atualmente sob gestão e criar condições para uma liquidação dos fundos em final de vida adequadas para os seus diversos participantes, em função das suas especificidades e natureza”.

Em 2014, a Portugal Ventures e a Indexignition entraram no capital da B-Parts com a missão de tornarem a startup numa empresa líder no comércio online de peças automóveis reutilizáveis, explicam Luís Sousa Vieira e Manuel Araújo Monteiro, administradores da B-Parts. Seguiram-se seis anos, que foram marcados “por um forte crescimento contínuo, nunca inferior a três dígitos ao ano e com uma forte componente de exportação de 70%”.

“A equipa da B-Parts acompanhou a evolução do sector da reutilização de peças automóveis estabelecendo parcerias com centros de abate de cinco países europeus, disponibilizando assim o produto de forma organizada e proativa em mais de 65 países, com forte preponderância no mercado Europeu, canal B2B e B2C. Com a entrada da PSA, toda a dinâmica operacional e cultura da empresa será preservada”, dizem em comunicado.

Christophe Musy, vice-presidente sénior da PSA Aftermarket explica que o investimento vai permitir à empresa entrar na cadeia de valor das peças reutilizáveis, que constituem um dos três pilares da oferta da economia circular. “O Groupe PSA está firmemente empenhado na redução da sua pegada de carbono, inclusivamente no que respeita à manutenção de veículos”, afirma.

Desde 2012, a Portugal Ventures investiu 141 milhões de euros em mais de 125 novas empresas com sede ou atividade em Portugal, nos setores do Digital, Engenharia & Indústria, Ciências da Vida e Turismo.