À semelhança do que se tem verificado ultimamente, é Lisboa e Vale do Tejo que concentra o maior número de novos casos diários. Mas este sábado esta região concentrou menos de metade do total de novas infeções diárias de todo o país — o que já não acontecia há cerca de três meses. Lisboa e Vale do Tejo registou cerca de 47% dos total nacional de 198 novos casos, estando assim abaixo dos 50%.

A última vez que isso aconteceu foi a 10 de maio. Nesse dia, a região concentrou cerca de 43% dos novos casos. Desde daí, Lisboa e Vale do Tejo passou a ter a maioria das novas infeções diárias, chegando mesmo a atingir percentagens superiores a 90%.

Depois de Lisboa, segue-se depois a região Norte com 66 novos casos, o Centro com 16, o Alentejo com 13 e o Algarve com oito, de acordo com o boletim da Direção-Geral de Saúde. Nas ilhas, os Açores não registaram nenhuma nova infeção, mas a Madeira registou mais uma. 

O total é de 198 pessoas infetadas nas últimas 24 horas — desde o passado dia 10 de agosto que não se registava um valor de casos diários abaixo dos 200. Portugal tem agora a registar 53.981 infeções desde o início da pandemia. Relativamente às três vítimas mortais, duas foram registadas em Lisboa e Vale do Tejo e a outra no Norte. Já morreram em Portugal 1.775 pessoas na sequência da Covid-19.

Há menos 28 pessoas internadas e mais 211 recuperadas

Nas últimas 24 horas, 28 doentes deixaram o internamento: estão agora internadas 320 pessoas com Covid-19. Nos cuidados intensivos, estão agora 37 doentes — menos quatro do que no dia anterior.

O boletim da DGS deste sábado mostra também que 211 pessoas recuperaram nas últimas 24 horas — isso significa que, desde o início da pandemia, houve 39.585 doentes que recuperaram da doença.