Um valor acrescentado anual de 38 milhões a 262 milhões de euros para a economia portuguesa, que pode chegar aos 740 milhões de euros com efeitos indiretos, a criação de até 5350 empregos, que podem ir até ao 13 mil  indiretos, e a redução de até 3,5% das importações, são alguns dos impactos positivos que o projeto português de hidrogénio verde pode trazer.

Os números fazem parte de um estudo elaborado pela FCH Joint Undertaking, uma parceria público privada para o desenvolvimento do hidrogénio que junta a Comissão Europeia, representantes da indústria e da comunidade científica. Foi o estudo realizado por esta entidade para Portugal, intitulado “Oportunidades para as tecnologias energéticas de hidrogénio face aos planos nacionais de energia e clima (tradução portuguesa do original em inglês), que o secretário de Estado da Energia, João Galamba, invocou para responder às críticas apontadas pelo vice-presidente do PSD, Salvador Malheiro, sobre o plano nacional de hidrogénio.

João Galamba: nova polémica no Twitter por causa do hidrogénio verde (agora com vice do PSD)

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.