Depois de a Samsung ter anunciado em agosto a nova versão do smartphone com ecrã desdobrável Galaxy Fold, o Galaxy Z Fold 2, a empresa sul-coreana divulgou na terça-feira mais novidades sobre o equipamento. O design está melhorado, há muito multitasking [efetuar tarefas ao mesmo tempo], vai ser lançado a 18 de setembro e o preço desdobrará a maioria das carteiras: 2.049 euros. Além disso, a tecnológica tem mais novidades, como um carregador sem fios triplo (como um que a Apple nunca lançou).

Samsung 5 em 1: novos Note20, tablets, auriculares, smartwatch e o segundo dobrável Galaxy Z Fold

A inovação do Galaxy Z Fold 2 continua a ser o ecrã desdobrável de 7,6 polegadas que pode ser desdobrado de dentro do telemóvel. Além disso, o ecrã frontal de 6,2 polegadas promete dar a mesma experiência dos smartphones tradicionais. Quando está aberto, o equipamento tem 128.mm largura 159.2 mm altura e um dos novos detalhes é o buraquinho para a câmara frontal que permite o ecrã interior ser ainda maior.

Telemóveis: o que é melhor, dois ecrãs ou um ecrã dobrável?

Além destas novidades, a Samsung levantou um pouco mais o véu quanto ao software do aparelho desdobrável. Há um “flex mode” [modo flexível] que permite utilizar o smartphone como uma mini televisão num formato meio o dobrado (semelhante à utilização de uma consola Nintendo DS) e uma nova opção de abrir várias apps ao mesmo tempo.

Por outras palavras, a Samsung está a tentar fazer nos telemóveis a mudança que os computadores fizeram quando criaram as windows [janelas, nome que ainda tem um dos sistemas operativos mais utilizados do mundo] para mexermos nos smartphones com várias janelas ao mesmo tempo. Assim, a tecnológica sul-coreana aposta num futuro no qual os utilizadores passam a usar os telemóveis com várias janelas de programas abertas como nos computadores, permitindo um multitasking mais fluido.

Telemóveis: o que é melhor, dois ecrãs ou um ecrã dobrável?

Entre as outras revelações, há o modo autoframing que permite ao utilizador pousa o telemóvel meio dobrado em cima de uma mesa enquanto é filmado e o software centra-o como se o aparelho estivesse a ser controlado por um operador de câmara. É “ideal para liveblogs”, afirma a empresa. Outra das novidades tem a ver com o próprio design dobrável do smartphone, que permite agora tirar fotografias com a câmara traseira. Ou seja, com o ecrã desdobrado, o fotagrafado vê no ecrã frontal aquilo que o fotógrafo vê no ecrã desdobrado.

Além da app YouTube, a Samsung gaba-se de ter todas as ferramentas do Microsoft Office adaptada a este novo formato de equipamento. O Galaxy Z Fold 2 vai estar disponível em preto e bronze e está preparado para as redes 5G.

Um carregador sem fios para três aparelhos ao mesmo tempo

O Trio permite carregar sem fios três aparelhos ao mesmo tempo

Além de novidades sobre o novo equipamento desdobrável, a Samsung anunciou esta quarta-feira novos produtos, como: o Wireless Charging Trio, um carregador sem fios para três equipamentos ao mesmo tempo — como o que a Apple cancelou em 2019–; o tablet Tab A7; o wearable [tecnologia que se veste] Galaxy Fit2 (uma pulseira inteligente); e o A42 5G, um smartphone de média gama com 5G incluindo.

Apple cancela Airpower, o carregador sem fios que tinha anunciado em 2017

As novidades da Samsung desta quarta-feira, incluindo eletrodomésticos como o frigorífico RB7300T ou as máquinas de lavar WW9800T e as máquinas de secar DV8000T foram feitas em formato online. A apresentação online, apelidada de Life Unstoppable, antecedeu o início da IFA, a maior feira de eletrónica de consumo do mundo. Contudo, devido à pandemia do novo coronavírus, este ano a Samsung não se aliou com esta conferência ao evento (outra marcas, como a Sony, estão a fazer o mesmo). A IFA, apesar de ir decorrer novamente em Berlim, tem constrangimento de participantes (está limitada a mil participantes por dia e tinha mais de 240 mil).

[Este ano, para apresentar os novos produtos que costuma anunciar na IFA, a Samsung optou por um evento digital com cenários interactivos 3D]