Dark Mode 152kWh poupados com o Asset 1
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica. Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Boavista contrata Adil Rami, o campeão do mundo que coleciona histórias e polémicas

Aos 34 anos, Rami assina por duas épocas com o clube do Bessa, depois de ter passado por Lille, Valência, Milan, Sevilha e Marselha. Chega ao Boavista com o passe na mão.

i

O bigode de Rami foi talismã para França durante o Mundial de 2018

AFP/Getty Images

O bigode de Rami foi talismã para França durante o Mundial de 2018

AFP/Getty Images

O experiente defesa Adil Rami, campeão do mundo francês, com carreira feita sobretudo em clubes europeus de classe média-alta, foi anunciado esta sexta-feira como novo reforço do Boavista, juntando-se a Javi Garcia e vários jogadores do Lille, que chegam por empréstimo.

Bienvenue Adil Rami. Que mensagem queres deixar ao nosso campeão do mundo?”, escreveu o clube axadrezado no Facebook, disponibilizando um vídeo com as primeiras palavras do defesa central aos adeptos, bem como imagens dos primeiros passos no Estádio do Bessa e dos festejos durante o mundial conquistado há dois anos com a seleção francesa.

Estou muito orgulhoso e feliz de fazer parte desta equipa“, disse Rami, que deixou a fasquia elevada: “Espero ganhar muitos jogos, dar o melhor de mim e porque não tentar qualificar este clube para a Liga dos Campeões”.

Bienvenue Adil Rami.????????????Que mensagem queres deixar ao nosso campeão do Mundo?????????????????#boavistafc #adilrami #france ..@vitotools official sponsor

Posted by Boavista Futebol Clube on Friday, September 4, 2020

O defesa francês, que fez carreira sobretudo nos campeonatos de França, Espanha e Itália, chegou como jogador livre e assinou contrato por duas épocas.

Na última década, aliás, nunca o jogador francês ficou mais do que duas temporadas no mesmo clube. Após cinco épocas no Lille, em que fez 163 jogos entre 2006/07 e 2010/11 — conquistando o campeonato e a Taça de França —, teve depois passagens por Valência (93 jogos), Milan (44), Sevilha (79) — onde venceu a Liga Europa e fez parte do melhor 11 da competição — e Marselha (75 jogos), todos por duas épocas cada.

Nesta última temporada, o defesa central teve ainda breve passagem pelo campeonato turco (fazendo apenas 7 jogos pelo Fenerbahçe) e pela liga russa — asssinou em fevereiro pelo Sochi, mas não chegou a jogar.

No total, o defesa marcou por 27 vezes em jogos oficiais ao longo da carreira, com a veia goleadora a ser mais visível na primeira época que fez pelo Valência — 6 golos em 2011/12.

Acumulou ainda 36 internacionalizações pela seleção francesa ao longo de oito anos, entre 2010 e 2018, tendo marcado presença nos europeus de 2012 e 2016 e no mundial da Rússia de há dois anos, que lhe valeu o título de campeão (apesar de não ter jogado na fase final) e, por consequência, a medalha da Legião de Honra, a mais alta condecoração do país.

Campeão talismã, caça-fantasmas e a relação com Pamela Anderson

Apesar da carreira recheada, não são, porém, os feitos futebolísticos de Adil Rami que fazem normalmente “correr tinta” nos jornais. É que o novo jogador do Boavista é particularmente dado a polémicas ou histórias caricatas, tendo no mundial de 2018 alguns dos exemplos mais conhecidos.

Uma brincadeira entre Rami e os colegas da seleção, depois de França ter vencido a Argentina por 4-3 nos oitavos de final, acabou mesmo com a evacuação do hotel em que estava a equipa. E nem o selecionador escapou. Didier Deschamps acabou de pijama na rua.

Adil Rami levanta a taça de campeão mundial após a final com a Croácia

AFP/Getty Images

A história foi contada à televisão francesa TF1: “Depois do jantar fiquei a jogar fortnite todo nu, no meu quarto”, revelou o então jogador do Marselha. “Pus os auscultadores, mas dei conta de fortes pancadas nas paredes e de muito barulho nos corredores e fui espreitar — eram os meus colegas a tentar entrar no meu quarto”.

“A brincadeira deles é entrar nos quartos e revirar tudo, mas tiveram azar, porque estava prevenido com um extintor, que tinha tirado do corredor”, disse o jogador francês, que não ficou por aí: “Abri a porta e o Mendy bloqueou-a com o pé, enquanto chamava os restantes jogadores. Saí a correr, fui direito ao extintor e armei-me em ‘caça-fantasmas’”.

“Ficou tudo envolvido num fumo espesso e branco e percebi a dimensão da asneira que tinha feito. Pensei que era desta que ia para casa mais cedo”, reconheceu. “Havia fumo por todo o lado, nos corredores ninguém via nada, aproveitei e vesti umas cuecas. A certa altura apareceu a segurança a mandar retirar toda a gente, diziam que era tóxico. Acabámos todos na rua, com o Deschamps em pijama e a polícia e os bombeiros a dirigirem-se a nós”.

O bigode que virou talismã, o extintor que deixou Deschamps de pijama e uma namorada saída dos filmes: a história de Rami

O jogador, sem ter jogado qualquer minuto na competição, acabaria por ser um talismã da seleção francesa, porque antes desse jogo contra a Argentina, Griezmann, supersticioso, mexeu no bigode de Rami. E França ganhou.

A partir daí, o atual avançado do Barcelona iria tocar no bigode de Rami antes de todos os jogos até à vitória final. “O Griezmann tocava no bigode antes dos jogos e até o treinador o fazia só para dar sorte”, disse Rami à TF1. “Já é o bigode mais famoso de França. Vou mantê-lo”.

No entanto, a história mais célebre de Rami nada tem que ver com futebol. Pamela Anderson, a atriz de Bay Watch com que o jogador namorou entre 2017 e 2019, revelou no ano passado o fim da relação no Instagram de forma abrupta, dizendo ter sido “enganada” pelo jogador, a quem chamou de “monstro”. Mais tarde, publicou mensagens que terão sido trocadas com Sidonie Biemont, antiga namorada do futebolista e mãe dos seus dois filhos, em que acusa o jogador de agredi-la.

“Ele era muito cruel para mim. Agarrou-me pelo cabelo e atirou-me contra coisas no verão, em Los Angeles, porque fui a um hotel para uma sessão fotográfica com amigas. Precisei de ir para o hospital (seis meses depois), porque estava cheia de dores”, escreveu Pamela Anderson.

Artigo corrigido e atualizado a 5 de setembro com a publicação oficial do Boavista no Facebook e as declarações do jogador.

Recomendamos

A página está a demorar muito tempo.