Os presidentes da Câmara Municipal de Oeiras e do Instituto Superior Técnico (IST) vão assinar na sexta-feira um memorando de entendimento que visa a elaboração de um programa de desenvolvimento do Campus Universitário do Taguspark.

Em comunicado, o município, no distrito de Lisboa, adianta que o memorando tem também como objetivo a elaboração da programação das atividades do IST no seu polo de Oeiras para o período 2020-25.

De acordo com a nota, estão previstos para o Campus Universitário IST-Taguspark uma maior oferta em residência universitária, rede de ciclovias e sistema de bicicletas partilhadas, novos equipamentos culturais, desportivos e de lazer, e requalificação paisagística envolvente.

“Esta iniciativa, inserida na agenda da Estratégia Ciência de Tecnologia de Oeiras, apresenta-se como uma oportunidade de consolidar a presença territorial de uma das mais prestigiadas e conceituadas escolas de engenharia do mundo, que, a par de outras instituições de ensino e de investigação, compõem o ecossistema de referência territorial nas áreas da Ciência, Tecnologia e Inovação”, é destacado.

Segundo o município, presidido por Isaltino Morais (independente), são prioritárias a intervenção no enquadramento paisagístico e a oferta de equipamentos culturais, desportivos e de lazer, em associação à ampliação das residências universitárias, uma oferta que se prevê aumentar em 150 a 200 camas.

Por sua vez, ao IST “cumpre manter o atual número de alunos e atrair novos docentes para que possam sediar a sua atividade no campus, quer através da criação de novos cursos, quer em novos projetos de investigação e desenvolvimento”. De acordo com a nota, o IST compromete-se a investir no desenvolvimento e no crescimento dos laboratórios temáticos já existentes e também no lançamento de outros dois que se encontram numa fase embrionária: o Laboratório de Logística e o Laboratório de Inovação Social (ambos do CEG-IST: Centro de Estudos de Gestão).

O instituto vai também criar um “programa de visitas de curta e longa duração capaz de atrair investigadores e professores estrangeiros para realizar visitas e sabáticas no campus, contribuindo assim para o enriquecimento e internacionalização da comunidade IST e do município em geral”.

“No âmbito da reestruturação de ensino planeada para 2021/22, o IST poderá oferecer, nas suas instalações do Taguspark, uma infraestrutura para desenvolvimento de provas de conceito que respondam a necessidades das instituições de Oeiras”, é indicado.

O estabelecimento do ensino superior compromete-se ainda a desenhar atividades educativas para o Oeiras Educa e a implementar o projeto Engenharia nas Escolas de Oeiras.