Festival “O Jazz tem Voz!”

A Voz do Operário; Rua da Voz do Operário, 13, Lisboa.  218 862 155. Esta sexta, sábado e domingo, vários horários. Bilhetes a partir dos quatro euros

Para quem tem saudades do jazz ao vivo: É já nos próximos dias 9, 10 e 11 de outubro que a lisboeta “A Voz do Operário” recebe o festival “O Jazz tem Voz!”, programação que leva à zona da Graça não só cinco concertos de músicos portugueses ou residentes em Portugal, mas também uma exposição, uma oficina de ilustração de André Letria e um objetivo solidário — a angariação de bens alimentares não-perecíveis, produtos de higiene pessoal e de limpeza que serão distribuídos, com a ajuda da União Audiovisual, aos trabalhadores da área da Cultura que tanto têm sido afetados pela crise trazida pela Covid-19. As atuações vão dividir-se entre o Salão d’A Voz do Operário e o espaço ao ar livre do Largo de Santa Marinha. Entre os nomes que vai poder encontrar no palco tem o Bernardo Moreira Sexteto, o César Cardoso Ensemble, o concerto para pais e filhos “O jazz é fixe!” e ainda a estreia de Quang Ny Lys, um novo grupo que junta a voz de Rita Maria, ao saxofone de João Mortágua e à guitarra de Mané Fernandes.

O músico João Mortágua é um dos artistas que participará neste festival.

Mum’s Cooking

Comida vegan, vegetariana e biológica congelada. www.mumscooking.pt. Enregas semanais em Lisboa, Oeiras, Amadora, Odivelas, Sintra, Cascais, Almada e Seixal. 919 683 318. A partir dos quatro euros

Para quem quer uma vida mais fácil e saudável: a vida em confinamento pode ter-nos deixado mais disponíveis para cozinhar em casa mas mesmo assim há muita gente que continua sem conseguir dedicar mais tempo às refeições caseiras ou simplesmente não tem jeito/interesse para tal. Hoje são muitos os serviços de entrega ao domicílio mas este novo Mum’s Cooking está num campeonato à parte. O projeto 100% orientado por mulheres dedica-se à confeção de comida caseira, feita com ingredientes sazonais e biológicos, que muitas vezes chega a ser vegetariana ou até mesmo vegan. O pormenor aqui é que os pratos não só são concebidos em parceria com a nutricionista Marta Magriço (Catarina Partidário é a fundadora e Anamaria Grebla é a cozinheira) como nos chegam às mãos congelados. Ou seja, ao encomendar os pratos ou packs (para famílias maiores ou mais pequenas) de comida estará a comprar uma série de refeições saborosas que têm ainda índices nutricionais ajustados (mais detalhados ainda caso queira alinhar num dos vários planos feitos em parceria com a nutricionista) e a facilidade de, ao serem congelados, durarem mais tempo. As encomendas são feitas pelo site da marca e as entregas são feitas semanalmente na zona de Lisboa e arredores. Passe por lá, veja o menu (muda com frequência) e resolva os almoços e jantares dos próximos dias.

Pratos como este é o que poderá receber em casa, congelado, pronto a aquecer assim o deseje. Manuel Manso

21ª Festa do Cinema Francês

Lisboa, Porto, Almada, Coimbra e Oeiras; De 8 de outubro a 4 de novembro; www.festadocinemafrances. Vários preços

Pour ceux qui aiment pratiquer leur français: Se entendeu a frase que abre esta sugestão, perfeito. Se não, perfeito na mesma — em ambos os casos, uma maior proximidade com o universo francófono será bem vinda (seja para recordar a língua francesa ou melhorá-la) e para isso nada melhor que a Festa do Cinema Francês, mostra cinematografica que já vai na sua vigésima primeira edição. Isto significa que entre os dias 8 de outubro e 4 de novembro, Almada, Coimbra, Lisboa, Oeiras e Porto vão ser palco da exibição de um total de 54 filmes que propõem diferentes olhares sobre a contemporaneidade e a retrospetiva do cinema francófono. Ruben Alves, Jan Kounen, Samuel Benchetrit, Marc di Domenico ou Katell são alguns dos cineastas que terão os seus trabalhos em exibição, sendo que a propósito da pandemia, vários filmes serão disponibilizados pela de streaming Filmin, permitindo que mais pessoas possam acompanhar a programação sem sair de casa. estão previstas ainda atividades complementares como conversas e mesas redondas — uma delas segue-se à exibição do filme Aznavour por Charles, a 14 de outubro no cinema São Jorge, que contará com o fadista Ricardo Ribeiro e o musicólogo e professor Rui Vieira Nery. A edição 2020 da Festa do Cinema Francês passa, então, por: Lisboa (8 a 21 de outubro), Almada (14 a 18 de outubro), Oeiras (15, 17 e 18 de outubro), Coimbra (21 a 24 de outubro) e Porto (26 outubro a 4 de novembro) — consulte aqui o programa completo e conheça mais pormenores sobre o acesso aos bilhetes.

O filme “As Filas do Sol” é um dos vários que estará em exibição nesta já antecipada celebração do cinema francófono. D.R.

Oktoberfest: Delirium Café

Delirium Café, Calçada Nova de São Francisco, 2 A, Chiado. Durante o mês de outubro. De segunda a domingo, das 16h às 24h. Preço médio: 10€

Para quem quer celebrar em Lisboa o que não acontecerá em Munique: Na região de Munique, na Alemanha, o mês de outubro costuma ser (ainda mais) sinónimo de cerveja, muita cerveja, e a culpa disso é o famoso Oktoberfest. Em ano de pandemia a festa original foi cancelada mas, mesmo assim, o Delirium Café Lisboa —  local de culto para todos os que se considerem amantes de cevada em estado líquido — não quis deixar passar a data e, por isso mesmo, prepararam algumas ofertas especiais. Vão por isso servir durante todo o mês de outubro três das seis cervejas oficiais da festa da Bavária, a Paulaner, a Spaten e a Löwenbrau. Como beber de barriga vazia costuma dar mau resultado, também serão apresentados alguns pratos típicos da gastronomia alemã: pode contar com o guloso Eisbein, pernil de porco com salada de batatas e chucrute; a Weisswurst, salsicha branca alemã com chucrute roxo e salada de batatas; o Wiener Schnitzel, panado de porco com salada coleslaw e batata; e finalmente o clássico Apfelstrudel, ou simplesmente tarte de maçã com chantilly. Vista o seu melhor conjunto tirolês e aproveite esta janela para a cultura alemã. “Prost!”

No Delirium Café em Lisboa há mais de 150 variedades de cerveja de todo o mundo. D.R.

“Rito de Passagem”

Eritage, Rua das Janelas Verdes, 128 B, Lisboa. De terça-feira a sábado, das 15h às 22h, e domingo, das 15 às 20h

Para apoiar as artes: a recém-inaugurada Eritage convida lisboetas e visitantes a conhecer a sua primeira exposição. “Rito de Passagem” reúne cinco nomes no espaço durante cerca de três anos conhecido como Wozen. Aos portugueses Francisco Vidal, João JAS e Manuela Pimentel juntam-se o são-tomense Kwame Sousa e a dupla britânica Expanded Eye. O objetivo é pôr a nova galeria no mapa e, claro, impulsionar as artes plásticas numa altura em que o setor se encontra fragilizado pela crise. A exposição coletiva conta com o apoio da Ponto das Artes e prolonga-se até dia 28 de fevereiro do próximo ano. A entrada é gratuita.

O trabalho da dupla britânica Expanded Eye integra a exposição © Divulgação

Mínima Luz, Três Triste Tigres

Auditório de Espinho, Rua 34, 884, Espinho. Sexta-feira, às 21h30

Para uma sexta-feira com música: a banda portuguesa tem passagem marcada por Espinho. O pretexto é simples: apresentar Mínima Luz, álbum editado durante o período de confinamento, o quinta do grupo de Ana Deus e Alexandre Soares. Os Três Tristes Tigres não lançavam um disco desde 2001, ano em que editaram a compilação e êxitos Visita de Estudo. Ao palco do auditório vão subir com alguns convidados — o baixista Rui Martelo, o teclista Miguel Ferreira, Fred Ferreira na bateria e Angélica Salvi na harpa. Os bilhetes custam 12 euros e as reservas podem ser feitas através do e-mail reservas@musica-esp.pt.

© Cristina P. Pinto

Novos pratos no Sicario

Rua Roberto Ivens, 340, Matosinhos. De terça-feira a domingo, das 19h30 às 00h

Para quem gosta de comida que pica na língua: o Sicario, restaurante mexicano de Matosinhos, apanhou boleia do outono e tem novas especialidades no menu, talvez já em jeito de preparação para o ansiado Día de Muertos. Entre os novos pratos, escolhidos a pensar sobretudo no conceito de comida confortável, estão um frango com frutos secos e molho de tomatillo verde (pollo pipián verde), um novilho estufado com pimentos pasilla e especiarias (carne en chile pasilla) e pozole, carne de porco com milho cacahuazintle branco e pimentos guajillo. A estas novidades juntam-se alguns pratos vegetarianos e também novos cocktails.

© The Foodies Club

Pop Dell’Arte no CCB

Centro Cultural de Belém, Lisboa. Quinta-feira, às 21h

Para ter o gostinho a fim de semana mais cedo: Transgressio Global é o título do novo disco dos Pop Dell’Arte e Transgressive Days é o espetáculo que acabam de montar. Ambos têm apresentação marcada para esta quinta-feira à noite no Centro Cultural de Belém, momento que irá reunir em palco os quatro membros da atual formação banda portuguesa formada nos anos 80 — João Peste, Paulo Monteiro, Zé Pedro Moura e Ricardo Martins — mas também alguns convidados, nomeadamente Rodrigo Amado e Simon White. Além dos novos temas, os Pop Dell’Arte prometem percorrer velhos êxitos, entre eles “Querelle”, “Sonhos Pop”, “Rio Line” e “My Funny Ana Lana”. O bilhetes vão dos cinco aos 23 euros.

© Carlos Manuel Martins / Bons Sons