A constelação de satélites Starlink, da SpaceX, vai oferecer aos utilizadores uma versão para testes do serviço de internet de banda larga vindo do espaço, que tem sido prometido pelo fundador e milionário Elon Musk. De acordo com os emails a que a Reuters acedeu, este serviço terá uma mensalidade de 99 dólares (cerca de 84 euros) e o kit de configuração custará outros 499 dólares (422 euros).

No email, lia-se as que “as velocidades de dados podem variar entre 50 megabits por segundo e os 150”, que o serviço teria uma latência entre os 20 e os 40 milissegundos e que seria capaz de fazer o download de um filme completo entre 30 minutos a uma hora. “Também haverá breves períodos em que não há sequer ligação”, acrescentava o mesmo email.

SpaceX lança mais 57 satélites para criar rede mundial de Internet de alta velocidade

A empresa espacial de Elon Musk já mandou para o espaço mais de 800 satélites, mas serão precisos milhares para oferecer um serviço de internet de banda larga que chegue ao mundo todo. Ao todo, este serviço representa um investimento de 10 mil milhões de dólares. Concretizando-se, as estimativas apontam para um retorno na ordem do 30 mil milhões de dólares anuais.

Um dos utilizadores desta versão experimental disse à Reuters que tinha pagado 578 dólares (489 euros) pelo kit de internet da Starlink. Segundo a mesma fonte, quem não estiver satisfeito com o serviço pode ser reembolsado em 75%. A SpaceX não teceu comentários à notícia avançada pela agência.