Quando o relógio bateu as 13h00 deste sábado, já 73% da população estava confinada nas suas casas. Os números são da consultora PSE e revelam que os portugueses cumpriram, de forma “exemplar”, o recolhimento obrigatório imposto a partir das 13h00 em 191 concelhos do país. Especialmente tendo em conta que, no sábado passado, quando esta medida ainda não estava em vigor, apenas 49% da população estava em casa às 13h00.

Com o passar das horas, o confinamento foi aumentando. E isso é visível pelos dados de mobilidade recolhidos pela PSE que mostram que apenas uma hora depois do recolhimento obrigatório, às 14h00, a percentagem de portugueses confinados no seu lar já era de 80%. Às 19h00, esse valor já ultrapassava os 90%.

Gráfico da PSE que mostra a percentagem de portugueses confinados em casa este sábado e, a azul mais claro, no sábado passado

Foi entre as 12h00 e as 14h00 que o recolher obrigatório se tornou mais evidente. Nessas duas horas, 22% dos portugueses confinaram, sendo as 13h00 o período de maior confinamento: quase 10% da população regressou a casa a essa hora. No sábado passado, o maior regresso da população a casa concentrou-se no final da tarde e início da noite.

Gráfico da PSE que mostra as horas em que mais portuguesas regressaram a casa, este sábado e, a azul mais claro, no sábado passado

Mas houve portugueses que nem de manhã saíram de casa. Segundo a análise da consultora, 55% da população não chegou a sair à rua durante todo o sábado, mesmo podendo fazê-lo até às 13h00. Também aqui se nota uma diferença em relação ao sábado passado, em que 42% dos portugueses ficaram em casa durante todo o dia. No entanto, os 55% de confinamento total deste sábado estão ainda longe dos 70% registados nos sábados de abril, lembra a consultora.

Dos portugueses que saíram à rua no período da manhã, 64% fizeram apenas curtas deslocações até 20 quilómetros de distância das suas casas. O número de pessoas que fez deslocações de elevado mobilidade foi apenas de 16%. “A mobilidade neste sábado foi de apenas 54% da mobilidade normal existente, antes da pandemia“, indica a consultora. No sábado passado, a mobilidade aproximava-se bem mais da existente antes da Covid-19 atingir Portugal: era de 81% face à normalidade. Isto significa que o recolhimento obrigatório após as 13h00, causou uma redução de 33% em relação ao último sábado.

Estes dados são recolhidos a partir de uma aplicação instalada nos smartphones de 3.670 pessoas que deram autorização para que os seus dados de localização e deslocação fossem recolhidos de forma contínua. Estas pessoas têm mais de 15 anos e residem nas regiões do Grande Porto, Grande Lisboa, Litoral Norte, Litoral Centro e distrito de Faro — uma amostra representativa do universo em estudo, garante a PSE.

Na verdade, este estudo começou a ser realizado em 2019, ainda antes de haver qualquer suspeita do novo coronavírus — o objetivo era apenas  auxiliar as câmaras municipais no ordenamento do território e na gestão de mobilidade e transportes e outras empresas e entidades em estudos comportamentais. Mas agora permite analisar os movimentos dos portugueses em tempos de pandemia.

Portugueses já pouco saíam de casa depois das 23h. Menor circulação só com escolas fechadas ou confinamento total