A Iniciativa Liberal anunciou esta quinta-feira que realizou, no domingo, a sua IV Convenção Nacional para alterações dos estatutos, tendo esta sido “totalmente digital” devido ao estado de emergência e contado com a participação de 230 membros.

Em comunicado enviado esta quinta-feira às redações, quatro dias depois da reunião, o partido presidido pelo deputado único, João Cotrim Figueiredo, refere que decorreu no domingo, entre as 9h30 e as 23h30, a IV Convenção Nacional da Iniciativa Liberal, sendo da ordem de trabalhos o destaque “para a finalização do processo de alteração de estatutária que decorreu ao longo dos últimos meses”.

Esta Convenção, que contou com 230 participantes, foi originalmente marcada para o distrito do Porto e para decorrer de forma presencial com opção de participação remota, mas perante o decreto e implementação do Estado de Emergência foi decidido que decorresse totalmente de forma remota através de plataforma digital”, justificam os liberais.

Aos longo das 14 horas da reunião, os participantes “analisaram, debateram e votaram a proposta desenvolvida pela Comissão Estatutária e outras propostas específicas apresentadas”.

“Os novos estatutos foram aprovados na globalidade por 91%. Nas adaptações agora aprovadas destacam-se o aumento de membros eleitos em Conselho Nacional, a desburocratização de núcleos temáticos, a Convenção Nacional prevalecer como plenário de membros e o reforço dos núcleos locais, quer nas suas competências como na confirmação da abrangência territorial a nível de concelho”, anuncia.

Segundo a mesma nota, a Convenção recusou, “por 92%, a constituição de estruturas distritais”.

Na última Convenção Nacional do partido, que se realizou há quase um ano, em Pombal, foi eleito o deputado João Cotrim Figueiredo como presidente da Comissão Executiva, uma candidatura única que recolheu 96% dos votos na reunião magna do partido.

João Cotrim Figueiredo sucedeu então a Carlos Guimarães Pinto, que anunciou no final de outubro de 2019 que iria abandonar o cargo.

A Iniciativa Liberal foi reconhecida pelo Tribunal Constitucional em 13 de dezembro de 2017, tendo-se estreado em eleições nas europeias de 2019.

Meses depois, nas eleições para a Assembleia da República de 2019, a Iniciativa Liberal conseguiu eleger um único deputado, pelo círculo de Lisboa.

Nas eleições regionais dos Açores que aconteceram no final deste mês de outubro, os liberais conseguiram também entrar naquele parlamento, obtendo um mandato.