A criadora de robôs norte-americana Boston Dynamics, que ficou famosa pelos seus “cães robóticos” Spot, foi comprada pela sul-coreana Hyundai, num negócio que vale 1,1 mil milhões de dólares (cerca de 900 milhões de euros, ao câmbio atual). O investimento, numa empresa que capturou o imaginário de muitos (e que até inspirou um dos mais distópicos episódios da série Black Mirror), poderá marcar uma entrada da Hyundai no importante mercado da robótica para o consumidor e para empresas de vários setores.

Na conclusão de um negócio que já estava a ser preparada há algum tempo, a Hyundai anunciou a compra de 80% da empresa – com o Softbank, o anterior acionista maioritário, a conservar uma participação de 20% através de uma empresa do grupo. A Hyundai indicou que este investimento irá ajudar no desenvolvimento de robôs vocacionados para os serviços e logística e admitiu que, no futuro, quererá ter um papel importante na produção de robôs com figura humana, que podem ser utilizados até nos hospitais e na “prestação de cuidados a doentes”.

A Boston Dynamics começou por ser uma empresa criada na incubadora do MIT – Massachusetts Institute of Technology, recebendo financiamento do Departamento de Defesa dos EUA (Darpa) para criar um robô que seria batizado como BigDog, que acabou por não ter muita utilidade no fim para que foi concebido – ajudar em operações militares – mas que mostrou as valências que este tipo de robôs humanóides poderia ter em áreas como a logística, por exemplo. Durante quatro anos, a empresa foi propriedade da Google, antes de ser vendida aos chineses do Softbank.

Outro produto cujas imagens se tornaram virais é uma evolução do BigDog a que a Boston Dynamics chamou Atlas. Em novembro de 2017, esse robô apareceu a dar cambalhotas para trás e saltar de plataforma em plataforma, com alturas variáveis e calculando na perfeição a propulsão nas “pernas” e o equilíbrio do “tronco” e dos “braços”.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Já no final de 2018, outro vídeo mostrou o Atlas a fazer uma série de movimentos complexos que se assemelham aos movimentos feitos por um praticante de Parkour, a disciplina de treino físico muito popular em várias cidades que envolve saltar em edifícios e outras construções urbanas.

Este foi um dos vídeos mais impressionantes divulgados pela Boston Dynamics nos últimos anos, a que se juntou um outro, que saiu no início de 2018 e que mostra dois “cães mecânicos” a colaborar para passar de uma sala para outra, passando por uma porta que estava fechada. São 45 segundos de sublime espanto (ou 45 segundos de puro terror para quem viu o quinto episódio da quarta temporada da série Black Mirror — Metalhead).