O Sporting revelou esta quarta-feira à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) todos os montantes envolvidos nas operações de compras e vendas realizadas no último mercado de transferências de janeiro, tendo confirmado em paralelo outros negócios relativos à aquisição de partes do passe de jogadores do clube.

16 milhões por 70% do passe, 5 anos e meio de contrato, cláusula de 60 milhões: Sporting explica contratação de Paulinho à CMVM

Assim, e em relação à maior contratação de sempre do clube, Paulinho, os leões confirmaram o acordo por um total de 16 milhões de euros (que será pago em diferentes tranches até 2022) por 70% do passe, ficando “apenas” com uma comissão de manutenção de 275 mil euros por ano com a MNM Sports Management, empresa detida pelos antigos internacionais Pedro Mendes, Nuno Assis e Fernando Meira que representa o avançado. Não se confirma assim a comissão à empresa Nomiblue Sports, de Raul Costa, que tinha sido falada na semana passada.

Empresa de Antero Henrique envolvida na transferência de Amorim para o Sporting

Ainda nas entradas, João Pereira, que estava livre após rescindir com os turcos do Trabzonspor, assinou por seis meses sem qualquer valor adicional além do ordenado e respetivos prémios consagrados no contrato até junho, ao passo que Matheus Reis, defesa brasileiro do Rio Ave que estava a meio ano de terminar o seu vínculo, teve uma comissão de 275 mil euros com a empresa Belwill, SA para assinar depois a título definitivo com o clube (nesta fase, e até ao final da temporada, ficará em Alvalade na condição de jogador emprestado).

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Cinco dias, duas madrugadas, nomes riscados e um acordo: como Paulinho se tornou a maior transferência de sempre do Sporting

Nota ainda para a confirmação oficial que Matheus Nunes já pertence a 100% ao Sporting, que comprou a metade em falta dos seus direitos económicos por 450 mil euros. Rafael Moreira, júnior que jogava também na equipa da Linha e que reforçou o plantel Sub-19 (podendo subir aos escalões superiores), custou 500 mil euros.

Matheus Nunes renova com Sporting até 2025 com cláusula de rescisão de 60 milhões de euros

Nas vendas, a saída de Luciano Vietto para o Al Hilal rendeu 3,5 milhões de euros (mais as poupanças no ordenado com a partida do argentino, um dos jogadores com salário mais elevado no plantel) e os leões ficaram com direito a 10% de uma futura venda. O Sp. Braga pagou três milhões por Borja, enquanto Ristovski voltou à Croácia para reforçar o Dínamo Zagreb por um milhão, ficando o Sporting com 10% da mais-valia de uma venda. Entre todos os empréstimos, Sporar (Sp. Braga), Misic (Dínamo Zagreb), Ivanildo Fernandes (Almería) e Diaby (Anderlecht) têm opção de compra, ao contrário de Pedro Mendes (Nacional), Pedro Marques (Gil Vicente), Rafael Camacho (Rio Ave) e Tiago Ilori (Lorient). No caso do último, Zahavi recebeu 12.500 euros pela cedência.

Sporting vende Vietto ao Al-Hilal por 7 milhões, fica com 25% do passe e encaixa 3,75 depois de ter pago 7,5 milhões em 2019