Chama-se “Deep Nostalgia” [algo como “Nostalgia Profunda”, em português], e promete voltar a dar vida até às fotografias mais antigas. O novo serviço da plataforma online MyHeritage utiliza a inteligência artificial para animar imagens e está a tornar-se um fenómeno na internet.

À semelhança de outros fenómenos que utilizam a inteligência artificial e reconhecimento facial para animar imagens, como o recente Avatarify, basta carregar qualquer imagem no Deep Nostalgia e, depois, o sistema faz tudo automaticamente. Como explica a empresa no seu site oficial, a MyHeritage tem uma base de dados de movimentos de caras armazenadas e consegue os melhores resultados ao escolher os movimentos mais adequados para a imagem que pôs no sistema.

[No Twitter, a MyHeritage tem partilhado exemplos do que consegue fazer com a sua tecnologia]

Para utilizar o serviço, que é gratuito até às primeiras cinco fotografias inseridas no sistema, o utilizador tem de se registar na plataforma do MyHeritage. Esse registo pode ser feito através de um formulário ou com recurso à informação de outras plataformas, como Facebook ou Google.

A nova moda chama-se Avatarify. Que app é esta que o deixa ser o Elon Musk?

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Apesar de este ser um serviço inovador, e com resultados surpreendentes, a MyHeritage assume que pode ser “arrepiante”. Como diz a empresa na plataforma, “algumas pessoas adoram a funcionalidade Deep Nostalgia e consideram-no mágico, enquanto outras a acham arrepiante e desagradável”. E continua: “De facto, os resultados podem ser controversos e é difícil ficar indiferente a esta tecnologia”. Com isto, a plataforma assume que também quer provocar um debate sobre o tema com “amigos e familiares” ao incentivar a que se partilhem os resultados nas redes sociais.

[A MyHeritage utilizou a mesma tecnologia para animar e colorir um discurso do histórico presidente dos EUA Abraham Lincoln, como pode ver no vídeo abaixo]

Quanto a riscos de abusos da plataforma, a empresa assume-os e deixa um pedido: “Os nossos vídeo-controladores não incluem a fala, a fim de evitar abusos, tais como a criação de vídeos ‘profundamente falsos’ [deepfakes] de pessoas vivas. Por favor, use esta funcionalidade nas suas próprias fotos históricas e não em fotos com pessoas vivas sem a sua permissão”.

Como explicam sites especializados em tecnologia, como o The Verge, esta tecnologia apenas permite animar caras em fotografias. Ou seja, e apesar de até conseguir dar vida a bustos, o Deep Nostalgia não põe corpos a andar.

Roubam dados de mais de 92 milhões de utilizadores do site genealógico MyHeritage

Depois de, em 2018, a MyHeritage ter tido uma falha de cibersegurança que afetou 92 milhões de utilizadores, a empresa que tem como objetivo ser como que um Facebook de genealogia, tem prometido que não armazena mais dados do que aqueles que precisa para oferecer os seus serviços. Além disso, a empresa afirma que as fotografias carregadas para o sistema sem um “registo completo” são automaticamente apagadas.