Não é propriamente uma novidade mas tornou-se a melhor de todas as confirmações: Neemias Queta anunciou esta segunda-feira que decidiu declarar-se elegível para o draft da NBA em 2021, podendo assim tornar-se o primeiro jogador português de sempre a jogar naquela que é a principal liga de basquetebol mundial. O poste de 21 anos, que ganhou a Divisão B do Europeu Sub-20 em 2019, colocou um texto nas redes sociais onde agradeceu à universidade de Utah State a oportunidade que teve de jogar nos Aggies nos últimos três anos.

Neemias soma distinções e está cada vez mais perto de ser o primeiro português na NBA. “Estou muito mais maduro”, destaca

“Quero agradecer a todos os três anos mais fantásticos da minha vida. Ao vir de Portugal para Utah como um rapaz de 19 anos, nunca pensei todas as coisas fantásticas que se iriam passar nos três anos seguintes. De ser campeão da Conferência de Mountain West a participar em dois torneios da NCAA [March Madness], criando amizades para sempre ao longo do caminho, amei todos os minutos”, começa por dizer Neemias no texto publicado.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Após conversa com a minha família e membros da equipa técnica da universidade, decidi perseguir o meu sonho de jogar na NBA e vou declarar-me elegível para o draft de 2021″, destaca.

“Quero agradecer a todos os treinadores que acreditaram em mim, que me ensinaram e que me encorajaram para ser o melhor que posso ser, todos os dias. Quero agradecer à minha família e aos meus amigos de Portugal que me apoiaram desde o primeiro dia. Quero agradecer a todos os meus companheiros que se tornaram irmãos ao longo desta jornada. Acima de tudo, quero agradecer a Deus por me ter colocado nesta situação. Aggies all the way!”, conclui a carta de despedida, que rapidamente foi partilhada por diversos meios norte-americanos.

De recordar que Neemias Queta está na corrida pelo troféu de Melhor Defensor da NCAA a par de Herbert Jones (Alabama), Davion Mitchell (Baylor) e Evan Mobley (USC), num prémio que será atribuído a 4 de abril. Em paralelo, o jogador que caiu na primeira ronda do March Madness terminou a temporada com médias de 14,9 pontos, 10,1 ressaltos, 3,3 desarmes, 2,9 assistências e 1,1 roubos de bola por jogo, números poucas vezes vistos na NCAA e aos quais se juntaram mais dois recordes: mais desarmes na NCAA (97) e mais desarmes num jogo (nove). O poste recebeu várias distinções na Conferência de Mountain West, tendo sido observador por algumas equipas da NBA ao longo da temporada incluindo uma, os Toronto Raptors, que será das mais interessadas.

Uma despedida para os Toronto Raptors verem: Neemias Queta deixa March Madness com novo cartão de visita à NBA