Os autotestes à Covid-19 aprovados no início deste mês pelo Governo ao abrigo de um regime excecional e temporário chegam às parafarmácias dos supermercados portugueses esta quinta-feira e terão um custo que ronda os 7 a 10 euros por unidade.

Depois da aprovação do regime excecional e temporário que permite a venda em farmácias e parafarmácias de testes rápidos de antigénio que podem ser realizados pelo próprio utilizador, o primeiro autoteste à Covid-19 foi autorizado pelo Infarmed na última sexta-feira. Trata-se de um produto da empresa SD Biosensor, da Coreia do Sul, que será distribuído em Portugal pela farmacêutica suíça Roche.

Onde comprar, como fazer, a quem notificar? As dúvidas, vantagens e desvantagens dos testes feitos em casa

O produto estará isento de IVA e deverá ter um custo a rondar entre os 7 a 10 euros por unidade. De acordo com o Expresso, as parafarmácias Well’s, da Sonae, terão alguns testes já disponíveis em Portugal Continental com o custo de 7 euros. E na próxima semana estarão disponíveis caixas com 25 unidades, a 125 euros. Para referência,  o Público indica que o site Medline, que comercializa material médico de uso profissional, disponibiliza caixas completas a 240 euros, ou seja, 9,6 euros por cada kit.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Os preços deverão ser fixados por cada farmácia e parafarmácia, mas a Roche diz que o “custo não deve ser uma barreira ao acesso” e pede aos pontos de venda que estabeleçam um preço “de forma responsável”.

Entre as exigências do Infarmed, segundo o Público, encontra-se a produção e impressão da bula em português, que inclui as instruções para que o utilizador possa fazer a recolha da amostra biológica em segurança, bem como a produção das caixas e rótulos, que vão ter de conter a indicação “Autoteste COVID-19 — Regime Excecional“.

Ainda de acordo com as explicações da farmacêutica suíça ao Público, os testes poderão ser vendidos em caixas de 25 ou individualmente e vão ser compostos por um kit que inclui uma zaragatoa (mais curta que as já famosas, uma vez que a recolha se faz na narina, e não na faringe), um tubo para misturar a amostra com o reagente, um doseador e uma tira de teste onde devem ser colocadas quatro gotas da mistura — o que deverá dar um resultado entre 15 e 30 minutos depois.

Autotestes à Covid-19 já são permitidos e vão estar à venda em farmácias e parafarmácias

O Público diz ter pedido esclarecimentos ao Governo sobre o ponto em que estão os formulários, que deverão estar disponíveis na página estatal dedicada à Covid-19, através dos quais os utilizadores que se deparem com um teste positivo deverão comunicar o resultado, mas diz não ter recebido respostas.

Artigo atualizado a 1 de abril, às 10h