De todas as vezes que vamos ao supermercado ou preparamos uma refeição, o desperdício que geramos é muito superior ao que se possa imaginar. Isto acontece com a maioria das pessoas, que inconscientemente acabam por desperdiçar mais alimentos do que pensam. Basta que façam compras desajustadas às necessidades, não olhem para os prazos de validade ou cozinhem sem prestar atenção às quantidades e já estão a contribuir para os números preocupantes que nos dizem que cerca de um terço de todos os alimentos produzidos no mundo são desperdiçados. Verdade. Segundo dados da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura, cerca de 1,3 mil milhões de toneladas de alimentos próprios para consumo (repetimos: 1,3 mil milhões de toneladas) acabam por ir para o lixo todos os anos. E isto acontece num mundo onde um sexto da população mundial passa fome e em que o desperdício alimentar contribui negativamente para o ambiente.

Não sabe o que fazer com as sobras que tem no frigorífico?

Mostrar Esconder

Tortilha gratinada de peixe
Se o jantar de ontem foi peixe assado no forno com batatas e sobrou alguma quantidade, dê-lhe esta nova oportunidade. Em regra, os mais novos gostam mais desta versão que da primeira.

Ingredientes:
– Sobras de peixe assado no forno com batatas (se as batatas não forem suficientes, coza mais uma ou duas, conforme a necessidade);
– Uma cebola;
– Azeite q. b.;
– 4 ovos (aumente a quantidade de acordo com o número de pessoas);
– Queijo ralado q. b.;

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Modo de preparação:
Desfie o peixe, retire pele e espinhas e corte as batatas em cubos pequenos. Numa frigideira antiaderente, aqueça o azeite e aloure a cebola cortada em meias-luas finas. Junte o peixe e as batatas e salteie. À parte, bata os quatro ovos inteiros e junte-lhes o preparado anterior. Unte um tabuleiro que possa ir ao forno com margarina e deposite a mistura. Polvilhe com queijo ralado e leve ao forno. Estará pronto quando ficar dourado e o ovo inteiramente cozinhado.

Mudar este paradigma não tem de ser difícil e todos podemos contribuir para um ambiente mais sustentável, a começar nas nossas cozinhas. Esse tem sido precisamente um dos campos de ação da IKEA, que em abril de 2018 implementou um sistema de medição do desperdício alimentar, através de balanças inteligentes e da adoção de novas formas de trabalhar. Com esta estratégia, até agosto de 2020 foi possível atingir o objetivo proposto de evitar cerca de 40% do desperdício (o equivalente a 213 mil refeições) e conseguir uma poupança de 666 toneladas de dióxido de carbono. Até ao final de 2021, o objetivo é reduzir em 50% o total do desperdício alimentar.

Em breve, a IKEA irá começar a trabalhar na segunda fase do programa, inserido na estratégia de sustentabilidade da marca, promovendo esta consciencialização junto dos clientes que visitam os restaurantes da cadeia sueca.

4 (simples) dicas que farão toda a diferença

1 – Os básicos sempre à mão

Tenha sempre na despensa ingredientes básicos prontos a cozinhar, como arroz, feijão, massa, couscous, quinoa ou lentilhas. São excelentes bases para adicionar a qualquer sobra do dia anterior, contribuindo para saladas, salteados ou gratinados saborosos e nutritivos. Os frascos da gama KORKEN são a solução ideal para os armazenar, pois o vidro permite ver o conteúdo, além de que as tampas são herméticas, o que ajuda a conservar os alimentos muito mais tempo.

2 – Mantenha a frescura

Consumir frutas e legumes sem deitar nada fora é um desafio, mas fácil de ultrapassar. Recorrer a cestos e sacos de rede – como os cestos RISATORP e os sacos KUNGSFORS  – é uma boa opção para aqueles alimentos que aguentam melhor fora do frigorífico (como bananas, mangas e tomates), pois permitem que haja ventilação.

2 fotos

3 – Se anotar não vai esquecer

O congelador é um precioso aliado para quem quer reduzir o desperdício alimentar, pois aqui é possível guardar praticamente tudo: sobras de refeições, legumes prestes a estragar-se, sopas, caldos, pão, fruta madura (para usar em smoothies, por exemplo) e até gemas de ovos. Mas convém que escreva a data e o conteúdo em todas as embalagens (pode usar as etiquetas IKEA 365+) e que afixe uma lista na porta do frigorífico com tudo o que congelou. Desta forma, mais facilmente consegue fazer a gestão do que tem e do que precisa de comprar quando preparar a ementa da semana.

Como fazer pastéis de arroz deliciosos

Mostrar Esconder

Quase sempre sobra arroz, mas isso não é problema nenhum. Com esta receita, é provável que até comece a cozinhar a mais de propósito. A família agradece.

Ingredientes:
– 3 chávenas de arroz cozido;
– 3 ovos;
– 150 g de fiambre (ou sobras de frango desfiado ou de outra carne cortada em pedaços finos);
– 100 g de queijo mozarela;
– 6 colheres de sopa de pão ralado;
– Alho em pó e orégãos secos q. b.;
– Azeite (para fritar).

Modo de preparação:

Coloque todos os ingredientes numa taça e misture bem de forma a obter uma consistência que permita moldar pastéis com as mãos. Leve uma frigideira ao lume com azeite suficiente para fritar. À parte, molde pequenas bolas e coloque-as na frigideira quando o azeite estiver suficientemente quente. Deixe fritar durante três a quatro minutos de cada lado, espalmando ligeiramente com a ajuda de uma espátula. Quando os pastéis estiverem fritos, retire-os e coloque-os num prato forrado com papel absorvente. Sirva a acompanhar uma sopa ou uma boa salada.

4 – Aproveite as (preciosas) sobras 

Se houver planeamento, cozinhar em quantidade é o melhor que pode fazer para poupar energia, tempo e alimentos. Basta que conserve as sobras de forma adequada em recipientes próprios para o efeito, como os da gama IKEA 365+, em vidro, com tampa hermética e que podem ir do forno diretamente para a mesa.