Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Depois do mural esculpido por Vhils, nome artístico de Alexandre Farto, é a vez de a fotografia também homenagear os profissionais do Hospital S. João, no Porto. Bolhão, Faria Guimarães, Aliados, Marquês e Combatentes são as cinco estações do Metro do Porto onde, a partir desta sexta-feira, vai poder cruzar-se com o rosto de 110 colaboradores das várias áreas do Hospital S. João. Trata-se de uma exposição fotográfica da autoria de Marcus Garcia, patente até ao final do mês de maio.

“Este projeto surgiu da vontade de consciencializar a população para o esforço realizado pelos colaboradores do Centro Hospitalar Universitário de São João (CHUSJ) e de todo o Serviço Nacional de Saúde na luta contra a pandemia, através do ato de retratar e mostrar à comunidade a intensidade do olhar e dos rostos daqueles que, corajosamente, estiveram na linha da frente de combate à Covid-19”, afirma Marcus Garcia, autor dos retratos.

Através da organização de uma exposição itinerante e da edição de um livro, o fotógrafo português pretende perpetuar o gesto, “fazendo-o perdurar na memória dos portugueses”.

Para Fernando Araújo, presidente do conselho de administração do CHUSJ, o desafio foi aceite “em homenagem ao esforço e à dedicação dos profissionais de saúde”.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR