Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Um pequeno grupo de adeptos do Sporting da claque Torcida Verde foi esta segunda-feira atacado por cerca de dez indivíduos encapuzados alegadamente da claque Diabos Vermelhos, do Benfica, quando voltavam para o seu espaço, junto às garagens por baixo da entrada para o Centro Comercial Alvaláxia, depois de colocarem uma tarja numa zona perto da rotunda do Leão, em frente ao Pavilhão João Rocha. Entre os agredidos houve pelo menos um ferido ligeiro, segundo apurou o Observador, sendo que na altura da chegada ao local uma das viaturas terá mesmo tentado atropelar dois dos adeptos. Entre eles estava Luís Carlos, líder da Torcida Verde.

De acordo com informações recolhidas pelo Observador, a PSP já apreendeu um dos carros que esteve envolvido no ataque, que se encontrava perto do Estádio da Luz. Os indivíduos em causa serão conhecidos das autoridades, sobretudo aquelas habituadas a acompanhar as claques, associando-os aos Diabos Vermelhos

Antes, esse mesmo grupo tinha deixado uma tarja gigante com fundo negro perto do Edifício Visconde de Alvalade, no acesso dos autocarros à Praça Centenário, em homenagem a todas as vítimas da Covid-19 com a inscrição “Março 2020-Maio 2021, aos que partiram e deixaram a saudade como companheira”.

“O Sporting Clube de Portugal repudia veemente os atos de violência gratuita contra a Torcida Verde desencadeados por um grupo de adeptos do clube rival. Situações desta natureza não dignificam o Desporto nacional nem são representativas do Futebol em particular. O Sporting continuará sempre a defender que a cultura de medo, de conflito e de violência deve ser banida do futebol português. O Desporto é e deve ser cada vez mais um espaço saudável e não de agressão, criminalidade, ameaça e ódio. É importante que as entidades competentes e que o mundo do Desporto se unam para que estes acontecimentos não se repitam. Estes não são os valores que queremos para o Desporto nacional. Estes não são os valores que representam o ADN do Sporting. À Torcida Verde, todo o nosso apoio. Onde vai um, vão todos”, escreveu o clube em comunicado.

“Na sequência dos acontecimentos ocorridos esta tarde, envolvendo adeptos do Benfica e do Sporting, a direção do Sport Lisboa e Benfica reafirma o seu total repúdio e distanciamento face a qualquer ato de violência. Sejam provocados por adeptos do Benfica ou de qualquer outro clube, não deixam de ser isso mesmo, atos de violência, nos quais não nos revemos e que prejudicam a imagem do futebol português e do desporto nacional. Deixamos igualmente claro que tais acontecimentos devem ser devidamente punidos pelas autoridades competentes e não podem ser imputados a quem se pauta por uma postura sã e correta na sua atividade desportiva”, destacou também o Benfica em comunicado, depois da confirmação do episódio em Alvalade.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR