Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

O primeiro-ministro britânico casou-se este sábado com a sua namorada de longa data, Carrie Symonds, de quem tem um filho de um ano, numa cerimónia secreta. A notícia é avançada pelo tabloide Mail on Sunday e citada pela agência Reuters, assim como por vários jornais britânicos. O casamento deveria acontecer apenas em 2022.

Segundo o jornal, a cerimónia aconteceu na Catedral de Westminster. Boris Johnson e Carrie Symonds já teriam enviado um “save the date” aos mais próximos, apontando o casamento para o próximo ano, mas a cerimónia acabou por realizar-se este sábado na companhia de apenas alguns familiares e amigos.

Entretanto, o gabinete oficial do primeiro-ministro britânico confirmou a informação: casaram-se no sábado e a cerimónia ocorreu, de facto, perante um pequeno grupo de amigos e familiares na Catedral de Westminster, avança a Agência Lusa. O comunicado de Downing Street faz questão de referir que as regras pandémicas, que não permitem eventos com mais de 30 pessoas em casamentos, foram respeitadas.

Boris Johnson torna-se o primeiro primeiro-ministro a casar-se enquanto ocupa o cargo em quase 200 anos. Antes deles, aconteceu com Lord Liverpool que, em 1822, contraiu matrimónio com Mary Chester.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Noivos desde dezembro de 2019, e com um filho de um ano em comum, o casal tinha enviado cartões para os mais próximos há apenas seis dias apontado a data da cerimónia para sábado, 30 de julho de 2022. Segundo o jornal, a lista de convidados deste sábado era de apenas 30 pessoas e nem mesmo os funcionários do número 10 de Downing Street sabiam que o casamento iria acontecer.

Artigo atualizado às 14h50 do dia 30 de maio com confirmação oficial do gabinete do primeiro-ministro Boris Johnson