Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

A gestora francesa Christine Ourmières-Widener, ex-CEO da companhia britânica Flybe, foi a escolhida pelo Governo para assumir o cargo de presidente-executiva da TAP, segundo avança o Eco. É a primeira mulher a assumir este cargo.

Christine Ourmières-Widener, 56 anos, é formada em engenharia aeronáutica e tem um MBA pela ESSEC Business School, em França. Segundo a sua página de Linkedin, a francesa tem uma vasta experiência, de mais de 30 anos, no setor dos transportes.

Foi, aliás, de janeiro de 2017 a julho de 2019, CEO da Flybe, que está a ser alvo de uma operação de venda. A companhia aérea britânica cessou atividade em março de 2020 devido aos impactos da pandemia. A gestora também fez parte conselho de administração da City Jet e foi vice-presidente de vendas da Air France KLM.

A notícia surge numa altura em que os acionistas da TAP se preparam para eleger os órgãos sociais, com um novo CEO, um novo administrador financeiro e um novo representante dos trabalhadores.

O Observador tentou contactar o Ministério das Infraestruturas, responsável pelo dossiê da TAP, mas não obteve resposta.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR