As universidades de Évora e Nova de Lisboa vão ministrar um novo doutoramento em Ciências e Tecnologias da Saúde e Bem-Estar, cujas candidaturas estão abertas até 11 de novembro, revelou esta segunda-feira a academia alentejana.

Em comunicado, a Universidade de Évora (UÉ) anunciou que este doutoramento, com 45 vagas, vai ter três áreas de especialidade: Ciências da Saúde, Enfermagem e Tecnologias da Saúde.

A iniciativa, cujas candidaturas online podem ser efetuadas até 11 de novembro, vai arrancar já este ano letivo e os inscritos vão ser certificados por ambas as universidades, decorrendo os estudos em Évora e em Lisboa, disse à agência Lusa fonte da UÉ.

Este programa de doutoramento em associação é produto das necessidades sentidas pelos profissionais da área da saúde no contexto da pandemia de Covid-19″, explicou a universidade.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Isto porque a pandemia “evidenciou a importância de reforçar as competências do capital humano e desenvolver instrumentos rigorosos que permitam compreender as complexas situações de saúde e intervir na resolução de problemas”, continuou.

O doutoramento, no caso da UÉ, está sediado no Instituto de Investigação e Formação Avançada (IIFA) e conta com a Escola de Saúde e Desenvolvimento Humano e a Escola Superior de Enfermagem São João de Deus.

Já no que respeita à Universidade Nova de Lisboa, o curso conta com a Nova Medical School e com a Escola Nacional de Saúde Pública, indicou a UÉ.

Suportado pelo Comprehensive Health Research Centre (CHRC), o curso “visa contribuir para formar profissionais capazes de intervir não só de forma clínica, mas também organizacional, social e política, preparados para atuar transprofissionalmente, elevando a qualidade dos cuidados prestados”, explicou a universidade.