A notícia caiu como uma bomba ao final da tarde e a dois dias de a Seleção Nacional se estrear no Mundial do Qatar. Cristiano Ronaldo está de saída do Manchester United, numa decisão tomada por mútuo acordo e com efeitos imediatos, e a entrevista que o jogador português deu a Piers Morgan acabou por ter o final expectável.

Nas horas que se seguiram, naturalmente, já foram várias as reações ao facto de Ronaldo estar agora sem clube. Wayne Rooney, um dos antigos jogadores visados pelo avançado português na entrevista, garantiu não ter ficado surpreendido com o desfecho da novela. “Claro que não. Não havia outra hipótese mas é lamentável porque ele foi uma ajuda fantástica para o clube. Desejo-lhe o melhor para onde quer que vá”, atirou o agora treinador dos norte-americanos do D.C. United.

Paul Scholes, contudo, foi menos politicamente correto. Através do Instagram, o antigo internacional inglês partilhou uma notícia a dar conta da saída de Cristiano Ronaldo e limitou-se a escrever “missão cumprida… Burro!!!”. Já o próprio Piers Morgan, que tem defendido o jogador português ao longo de todo o processo, tem-se mostrado bastante ativo no Twitter e partilhou o comunicado oficial do Manchester United com a descrição “o fim”. Em reação a uma resposta de um adepto dos red devils que defendeu que todo o episódio só fez com que Erik ten Hag seja ainda mais um “patrão”, o apresentador britânico deixou pouco por dizer.

“Estão em 5.º na Premier League, a 11 pontos do Arsenal, prestes a ser eliminados pelo Barcelona na Liga Europa e acabaram de perder o melhor jogador da história, que marcou 24 golos na época passada, porque o vosso ‘patrão’ de treinador o desrespeitou. Parabéns… E boa sorte”, afirmou Piers Morgan, que é um conhecido e fervoroso adepto do Arsenal.

Por fim, os adeptos. Numa conta oficial de um grupo organizado de adeptos do Manchester United, ficou claro que os apoiantes dos red devils não estão contentes com a forma como toda a novela terminou mas compreendem o desfecho. “Nada devia ter acabado assim mas obrigado pelas memórias, Ronnie”, pode ler-se.

O cenário mais esperado tornou-se realidade: Manchester United confirma saída de Cristiano Ronaldo por “mútuo acordo”

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR