758kWh poupados com a
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

Para todos os pulsos (e bolsos): 40 novidades no mundo dos relógios, da Swatch à Rolex

A G-Shock celebra 40 anos com uma edição especial que vai a leilão e a Oris pintou a caixa de verde em homenagem ao Sapo Cocas. Conheça alguns destaques deste ano na lista de compras do Observador.

40 fotos

A visita ao Vallée de Joux, casa da Jaeger-LeCoultre na Suíça, foi um festim para os olhos. O casamento perfeito entre a beleza natural do cantão de Vaud e a excelência artesanal da alta relojoaria definiram o ponto de partida para uma colaboração entre a artista norte-americana Brendi Wedinger e a histórica marca de relógios. Depois de vários meses de espera, o resultado chega mesmo a tempo do Natal.

As três flores douradas “1931” desenhadas pela escultora florística digital são a nova empreitada do Made of Makers, programa da maison suíça que amplia o diálogo entre a alta relojoaria e a arte, através de colaborações com artistas, designers e artesãos. Tanto na forma física como virtual, passam a fazer parte da identidade visual da Jaeger-LeCoultre, inseridas em várias iniciativas presentes e futuras.

“Deram-me liberdade para decidir o que queria fazer, partindo da natureza, uma das minhas maiores inspirações, e destacando certos componentes da marca, como a Proporção Áurea [fórmula única que rege o design atemporal do modelo Reverso]”, recorda a artista em entrevista ao Observador, destacando as flores silvestres dos campos que encontrou na visita ao Vallée de Joux, a complexidade dos relógios e a “paciência e habilidade de todos os artesãos da manufatura”.

As flores esculpidas virtualmente por Brendi Wedinger inspiraram-se em espécies como a hortelã-d'água, escabiose, urtiga de cânhamo vermelho e orquídea aranha tardia

Seguindo a tradição botânica, as três flores douradas e surrealistas receberam nomes em latim, inspiraram-se em espécies verdadeiras e prestam homenagem ao ano de lançamento do Reverso, resultando na Papoila Dourada de 1931, na Orquídea Dourada de 1931 e no Cardo Dourado de 1931.

Quebrando a barreira entre o real e o surreal, a casa suíça contratou um criador de plantas francês para identificar uma flor que se assemelhasse à Orquídea Dourada de 1931 e criar um híbrido verdadeiro — a Orquídea Brande de 1931 — uma representação natural e física das obras de Wedinger. “Estou muito grata por isso”, confessa, sobre a flor que se materializou a partir das suas ideias, que convive agora no mundo real, como tantas outras. “Ainda não a vi ao vivo, mas estou ansiosa.”

A partir de 28 de novembro, as criações originais de Brendi Wedinger para o programa Made of Makers passam a estar expostas em formato digital na Boutique Jaeger-LeCoultre, no número 225 da Avenida da Liberdade, em Lisboa, mesmo a tempo do Natal.

E, porque estamos na época festiva, espreite na galeria a lista de compras do Observador para conhecer algumas das maiores novidades no mundo da relojoaria em 2023, d'”Os Simpsons” da Swatch ao Seamaster comemorativo da Omega para os Jogos Olímpicos de 2024, em Paris. Clique em cima das legendas das imagens para aceder aos sites das compras.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.

Atenção

Para ler este artigo grátis, registe-se gratuitamente no Observador com o mesmo email com o qual recebeu esta oferta.

Caso já tenha uma conta, faça login aqui.