819kWh poupados com a
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

Dries Van Noten vai afastar-se da moda. Saída do designer belga tem data marcada para o fim de junho

Dries Van Noten decidiu afastar-se depois de 38 anos de marca própria. Em comunicado, o designer de moda belga afirmou que sairá em junho, depois de apresentar a próxima coleção masculina em Paris.

GettyImages-2046405803
i

Droies van Notem no final do sue mais recente desfile, em Paris

Gamma-Rapho via Getty Images

Droies van Notem no final do sue mais recente desfile, em Paris

Gamma-Rapho via Getty Images

“Quero mudar o meu foco para todas as coisas para as quais nunca tive tempo.” O designer belga Dries Van Noten vai afastar-se da sua marca homónima, segundo avançou o site do jornal Women’s Wear Daily (WWD). Foi o próprio que confirmou a notícia e que anunciou que a sua saída será dentro de três meses, depois de quase 40 anos a trabalhar na moda. “Contudo, vou permanecer envolvido na casa que tanto prezo”, acrescentou o designer em comunicado que, entretanto, foi publicado nas redes sociais da marca.

“Estou triste, mas ao mesmo tempo feliz, por vos comunicar que vou afastar-me no final de junho.” O seu último desfile no papel que tem atualmente vai ser a apresentação da coleção masculina para a primavera/verão 2025 na semana da moda de Paris. A próxima coleção feminina será concebida pela equipa do designer. “Vai ser feita pela minha equipa do estúdio com quem tenho trabalhado muito perto durante todos estes anos”, explicou o designer em comunicado e em quem manifestou “total confiança” para a tarefa.

A busca por um sucessor do designer já começou, discretamente, há uns meses, segundo a mesma notícia. “Na devida altura vamos anunciar o designer que vai continuar a história”, afirmou Van Noten no comunicado partilhado no Instagram. “Tenho estado a preparar-me para este momento há algum tempo e sinto que está na altura de dar espaço a uma nova geração de talentos para trazerem a sua visão para a marca”, acrescenta ainda o designer.

Dries Van Noten construiu ao longo de quase quatro décadas não só uma carreira na moda, como uma marca com uma identidade muito própria, característica pelas suas cores vibrantes, padrões exóticos e combinação de elegância e conforto. “No início da década de 1980, quando era um jovem de Antuérpia, o meu sonho era ter uma voz na moda”, assim começa o comunicado do designer. Nasceu numa família de alfaiates, lançou a sua própria marca em 1986 e em 1993 aterrou em Paris, onde tem apresentado as suas coleções. Pelo meio conquistou vários prémios e o respeito da indústria. O designer tem 65 anos e um dos elementos dos “seis de Antuérpia”. Um grupo de jovens promessas do design de moda formados pela Real Academia de Belas Artes de Antuérpia que incluía também Anne Demeulemeester, Walter Van Beirondonck, Dirk van Saene, Dirk Bikkembergs e Marina Yee.

Em 2018 vendeu a maioria da sua marca ao grupo espanhol Puig, que na altura afirmou que o designer  permaneceria como “diretor criativo e diretor do conselho de administração”, bem como detentor de “uma significativa minoria das ações”. Van Noten ter-se-á comprometido a ficar na marca durante um mínimo de cinco anos.

O grupo Puig manifestou, através de comunicado partilhado com o WWD, o “respeito” pelo “desejo de Dries de se afastar, depois de uma excecional carreira de 38 anos na moda”. O presidente e diretor executivo, Marc Puig, disse ainda ser uma “honra” ficar responsável pelo futuro da marca Dries Van Noten. No seu relatório de contas de 2023 a Puig terá descrito a marca belga como “a sua marca de nicho com o crescimento mais rápido”, cita a Vogue Business.

A mais recente coleção apresentada foi na semana da moda de Paris, cujo desfile se pode ver no vídeo em baixo.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

 
Assine o Observador a partir de 0,18€/ dia

Não é só para chegar ao fim deste artigo:

  • Leitura sem limites, em qualquer dispositivo
  • Menos publicidade
  • Desconto na Academia Observador
  • Desconto na revista best-of
  • Newsletter exclusiva
  • Conversas com jornalistas exclusivas
  • Oferta de artigos
  • Participação nos comentários

Apoie agora o jornalismo independente

Ver planos

Oferta limitada

Apoio ao cliente | Já é assinante? Faça logout e inicie sessão na conta com a qual tem uma assinatura

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.

Atenção

Para ler este artigo grátis, registe-se gratuitamente no Observador com o mesmo email com o qual recebeu esta oferta.

Caso já tenha uma conta, faça login aqui.

Vivemos tempos interessantes e importantes

Se 1% dos nossos leitores assinasse o Observador, conseguiríamos aumentar ainda mais o nosso investimento no escrutínio dos poderes públicos e na capacidade de explicarmos todas as crises – as nacionais e as internacionais. Hoje como nunca é essencial apoiar o jornalismo independente para estar bem informado. Torne-se assinante a partir de 0,18€/ dia.

Ver planos