Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

A meio da conversa com Filipa Fortunato e António Falcão Costa Lopes, Cacau, já em fase de sono profundo, começa a ressonar. O discurso é interrompido pelo labrador preto que, com três anos de vida, é considerado o concierge da Casa Fortunato, em Lisboa. Deitado no chão, entre as cadeiras dos donos — dele e do boutique hotel –, todos os olhares se voltam para o animal, que costuma ser o primeiro membro da família Fortunato a receber os hóspedes. “É a mascote da Casa”, diz Filipa, enquanto António passa a mão pelo pelo escuro e lhe dá uma palmada leve na zona da barriga. Lá fora, a chuva miudinha de um dia de outono incomoda quem anda na rua. Cá dentro, na sala de estar e de refeições, o conforto é garantido pela mestria do casal, cujo espaço que criou — e que abriu as portas em novembro do ano passado — recebeu o prémio de melhor hotel de 2019 pela conhecida plataforma de reservas Mr. & Mrs. Smith.

Situado na zona das Amoreiras, na capital, o edifício centenário e com traços pombalinos foi originalmente a residência de um médico e sua família, que à época fez do primeiro andar poiso onde viver e deixou o rés-do-chão para negócios locais. A função do edifício de paredes brancas e janelas largas voltadas para a rua foi-se alterando e durante 10 anos foi ocupado pelo escritório e atelier de arquitetura de António Falcão Costa Lopes. A vontade de Filipa e de António em ter um projeto de hotelaria era antiga, mas nunca o casal pensou que acontecesse tão depressa. “Um dia, o António chegou a casa e disse: ‘Filipa, tive uma ideia, o escritório vai sair de onde está e mudamos o espaço. O que achas de começarmos já com o nosso projeto?'”. A resposta foi afirmativa, mas só depois de assegurarem que se podiam mudar, mais os quatro filhos, entre os cinco e os 17 anos, para o sótão do prédio. “Sempre achámos, nas viagens que fomos fazendo, que faz toda a diferença quando o diretor vive no hotel”, explicam ao Observador.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.