No dia em que milhares de manifestantes enchiam as ruas do Brasil protestando contra Jair Bolsonaro, um grupo de pessoas que participavam nessa manifestação mostrou um cartaz de apoio ao presidente brasileiro. Será verdade? É isso que uma imagem, amplamente partilhada no Facebook, quer fazer crer.

Com a frase, “acertaram no alvo”, a publicação é ilustrada com a fotografia de um grupo de pessoas que segura um cartaz e que está identificado como sendo do Bloco Tricolor Antifa, um grupo de adeptos do São Paulo. “Fora Bolsonaro, o resto é tudo ladrão” é uma das mensagens que se lê. Acontece que a imagem foi adulterada digitalmente.

A imagem que está a ser partilhada nas redes sociais

A imagem verdadeira foi publicada pelo G1, o portal de notícias brasileiro do Grupo Globo, e no cartaz real apenas surgia a frase “Fora Bolsonaro”. As demais palavras — “o resto é tudo ladrão” — foram acrescentadas depois.

Com a imagem a ser partilhada centenas de vezes, o próprio Bloco Tricolor Antifa veio publicamente garantir que as imagens são falsas através das suas páginas oficiais das redes sociais, como a do Facebook ou a do Twitter. Para além disso, partilhou fotografias do cartaz real.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

No sábado, 2 de outubro, várias cidades brasileiras foram palco de manifestações contra as políticas de Bolsonaro, com protestos em todas as capitais de Estado e não só. Também na Europa, inclusive em Portugal, houve protestos.

A fotografia real, tal como surgiu na imprensa brasileira

Conclusão:

Falso. A imagem foi adulterada e no cartaz real apenas surgia a frase “Fora Bolsonaro”. As demais palavras — “o resto é tudo ladrão” — foram acrescentadas depois. O Bloco Tricolor Antifa, um grupo de adeptos do São Paulo, clarificou nas suas páginas oficiais das redes sociais, como Facebook ou Twitter, que as imagens são falsas e partilhou fotografias do cartaz real.

Segundo a classificação do Observador, este conteúdo é:

ERRADO

No sistema de classificação do Facebook, este conteúdo é:

FALSO: As principais alegações do conteúdo são factualmente imprecisas. Geralmente, esta opção corresponde às classificações “falso” ou “maioritariamente falso” nos sites de verificadores de factos.

Nota: este conteúdo foi selecionado pelo Observador no âmbito de uma parceria de fact checking com o Facebook.

IFCN Badge