Recapitulemos os pontos que denunciam logo um post falso: erros ortográficos, tom alarmista, ausência de qualquer fonte que corrobore o que está a ser afirmado. Tudo isto faz parte de uma partilha viral que circula pelo Facebook e garante que o Papa Francisco decidiu acabar com a Bíblia e substituí-la por um novo livro sagrado. A informação é falsa.

Não é a primeira vez que esta história surge nas redes sociais. Apareceu em 2018 e depois em 2020 e nunca se baseou em qualquer detalhe verídico.

A história surgiu a 2 de abril de 2018 no site “There is News”. Rapidamente foi transformada em publicação para as redes sociais, começando por circular em inglês e sendo depois traduzida para outras línguas. Na altura, já se dizia que vários nomes estavam a ser equacionados, sendo o mais provável de todos “Bíblia 2000”, como continua a referir a publicação viral atual.

Nem em 2018 nem agora existe qualquer referência sobre esta suposta decisão do Papa Francisco. E é fácil perceber que foi tudo inventado assim que olhamos para o cabeçalho do “There is News”. Por baixo do nome do site pode ler-se: “Não é real, mas é tão engraçado.”

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Esta é uma plataforma de fake news e isso mesmo é assumido na descrição do site. “‘There is News’ é um site de humor cujo propósito é o entretenimento. Todas as referências, nomes, marcas ou instituições que surgem no site são usados como elementos de contextualização, como em qualquer romance ou relato ficcional”, diz o esclarecimento.

O problema acontece quando alguém retira excertos de uma notícia destas sem nunca referir a fonte e começa a partilhá-las no Facebook como se fossem verdade absoluta. Foi exatamente isso que aconteceu aqui.

Conclusão

Não é verdade que o Papa Francisco tenha decidido substituir a Bíblia por outro livro e muito menos que já haja hipóteses de nomes para a suposta obra. A história foi criada por um site de fake news, o “There is News”, mas depois foi transposta para o Facebook como se fosse verdade. Notícia falsa já circula desde 2018.

Assim, de acordo com o sistema de classificação do Observador, este conteúdo é:

ERRADO

No sistema de classificação do Facebook este conteúdo é:

FALSO: as principais alegações do conteúdo são factualmente imprecisas. Geralmente, esta opção corresponde às classificações “falso” ou “maioritariamente falso” nos sites de verificadores de factos.

Nota: este conteúdo foi selecionado pelo Observador no âmbito de uma parceria de fact checking com o Facebook.

IFCN Badge