O ex-craque do Barcelona Ronaldinho Gaúcho saiu da prisão no início deste mês, notícia que acabou por se tornar viral na internet, acabando também por ser objeto de publicações com informações falsas. Foi o caso de um post no Facebook, publicado a 17 de agosto deste ano, onde se podia ler o seguinte: “Ex-jogador Samuel Eto’o desembolsou parte dos 1,6 milhões de euros para o seu amigo Ronaldinho ser libertado”. Atingiu as 24,8 mil visualizações e as 271 partilhas. É, no entanto, uma publicação falsa.

O post chegou ás 24,8 mil visualizações

No início de março, Ronaldinho e o seu irmão foram detidos e presos por terem ambos entrado no Paraguai com passaporte falso. Seis meses depois, o ex-craque do Barcelona acabou por ser libertado, depois de o juiz ter suspendido condicionalmente o processo, como noticiaram vários órgãos de comunicação social, incluindo o Observador.  Se procurarmos resultados semelhantes ao que é divulgado pela publicação original, não encontramos nada que comprove que Samuel Eto’o tenha pago parte da fiança do antigo colega da equipa catalã.

Na verdade, os 1,6 milhões são dólares, e não euros, e foram a quantia paga por Ronaldinho para ficar em prisão domiciliária. Para sair em liberdade pagou 90 mil dólares a uma instituição de caridade, e nada indica que nenhum desses valores tenham sido pagos por Samuel Eto’o.

A publicação original, além de não citar fontes, também critica jogadores como Neymar, ou Messi, num tom que não é noticioso. Depois, cita erradamente os valores que Ronaldinho teve de pagar, assim como a utilização que foi dada a esse mesmo dinheiro. Segundo o site de fact checking brasileiro Boatos.org, quem pagou esse valor foi o próprio jogador, tendo sido feita uma transferência através de uma conta na Europa em nome do próprio Ronaldinho, utilizada para pagar as despesas do hotel em que o ex-futebolista e o irmão ficaram detidos desde abril, como noticiou a agência EFE, citada pelo Boatos.org. E também não é verdade que esse valor tenha sido de 1,6 milhões de euros mas sim de 1,6 milhões de dólares. Depois desse depósito ter sido feito, os irmãos saíram da prisão e passaram para um hotel, onde ficaram em prisão domiciliária.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Para sair em liberdade, Ronaldinho teve, sim, de pagar 90 mil dólares a uma instituição de caridade, e terá de se apresentar, juntamente com o seu irmão, de quatro em quatro meses e durante dois anos, às autoridades judiciais no Brasil.

Finalmente, a fotografia utilizada não é de agora. Foi tirada há 8 meses na Arábia Saudita, onde os dois jogadores se reuniram para celebrar o fim da carreira futebolística de Yasser Al-Qahtani, como demonstrou o jornal Estadão, que também verificou esta publicação do Facebook.

Conclusão

Não é verdade que Samuel Eto’o tenha pago a fiança de Ronaldinho. Foi através de uma conta europeia em seu nome, que o jogador brasileiro pagou, em abril deste ano, 1,6 milhões de dólares para ficar a em prisão domiciliária num hotel no Paraguai, juntamente com o seu irmão. O ex-craque do Barcelona saiu agora em liberdade, depois de ter pago 90 mil dólares a uma instituição de caridade, tendo de se apresentar, de quatro em quatro meses e durante os próximos dois anos, às autoridades judiciais no Brasil.

Assim, segundo a classificação do Observador, este conteúdo é:

ERRADO

No sistema de classificação do Facebook este conteúdo é:

FALSO: as principais alegações do conteúdo são factualmente imprecisas. Geralmente, esta opção corresponde às classificações “falso” ou “maioritariamente falso” nos sites de verificadores de factos.

Nota: este conteúdo foi selecionado pelo Observador no âmbito de uma parceria de fact checking com o Facebook.

IFCN Badge