Futebol

Árbitro abandona profissão por ser vítima de homofobia

O árbitro espanhol Jesús Tomillero Benavente, de 21 anos, afirmou que não conseguia aguentar mais os insultos por causa de sua orientação sexual.

Jesús Tomillero Benavente

O árbitro espanhol Jesús Tomillero Benavente, de 21 anos, o primeiro a assumir a sua homossexualidade em Espanha, afirmou que não conseguia aguentar mais os insultos por causa de sua orientação sexual. Por isso, anunciou no dia 10 de maio que ia afastar-se dos relvados por não suportar mais os insultos e a forma como todas as pessoas se riam dele.

“O pior não era os insultos. O pior era o público que se ria dessas ofensas. Isso era o que mais afetava”, declarou Jesús em entrevista ao jornal El Espanol. “Arbitrar é a minha grande paixão. Está a custar-me imenso”, afirmou.

Jesús mostrou no seu Twitter como sofreu várias ofensas homofóbicas durante um jogo entre o Portuense e o San Fernando Isleno, equipas juvenis de Cadiz, após a marcação de uma grande penalidade.

Jesús Tomillero afirma ser o primeiro árbitro homossexual assumido no futebol espanhol.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site