Violação

Marilyn Manson despede baixista por alegada violação sexual

Marilyn Manson despediu Twiggy Ramirez, o baixista da banda, depois das acusações de ter violado a ex-namorada. O vocalista avança que o lugar vai ser substituído para a próxima digressão.

WIKIMEDIA COMMONS

O baixista dos Marilyn Manson, Twiggy Ramirez, foi despedido pelo próprio vocalista da banda por alegadas acusações de violação da sua ex-namorada, Jessicka Addams.

Ramirez tocava na banda rock desde 1993, mas Marilyn Manson — o vocalista — anunciou que decidiu “separar os caminhos” com Jeordie White (o verdadeiro nome de Twiggy Ramirez) “como membro dos Marilyn Manson”. O membro, diz a publicação, vai ser “substituído para a próxima digressão”.

A acusação de Jessicka Addams, vocalista da banda indie-rock Jack Off Jill, surgiu na semana passada, quando a própria revelou que a relação com Ramirez foi “abusiva” e que chegou ao ponto de um caso de violação, durante um período de pausa numa das digressões.

Twiggy Ramirez fez parte dos Marilyn Madson durante três fases: a primeira entre 1993 e 2002; a segunda entre 2008 e 2009; e a mais recente entre 2014 e 2017. Ramirez ajudou a gravar os quatro primeiros álbuns da banda, nos quais se incluem “Antichrist Superstar”, que contribuiu para o reconhecimento mundial da banda em 1996.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site