Sociedade

Marcelo e Trump são as personalidades do ano para os jornalistas da Lusa

O Presidente da República foi eleito pelos jornalistas da Lusa como a personalidade do ano a nível nacional em 2017. Donald Trump é a personalidade internacional.

Nuno Fox/LUSA

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, foi eleito personalidade nacional de 2017 pelos jornalistas da agência Lusa, que escolheram o Presidente dos EUA, Donald Trump, como figura internacional.

Na mesma eleição, os jornalistas da Lusa escolheram os incêndios como acontecimento nacional do ano e a tentativa de independência na Catalunha como acontecimento internacional.

Participaram nestas escolhas 129 jornalistas da Lusa e 58 votaram em Marcelo Rebelo de Sousa para personalidade nacional de 2017, seguindo-se o músico Salvador Sobral (29 votos), a presidente da associação de vítimas dos incêndios, Nádia Piazza (20), o ministro das Finanças, Mário Centeno (12), e o futebolista Cristiano Ronaldo (09).

Em Donald Trump, que tomou posse como Presidente dos EUA a 20 de janeiro deste ano, votaram 42 jornalistas da Lusa. Os outros nomes votados para personalidade internacional do ano foram Carles Puigdemont, presidente destituído do governo regional da Catalunha (36 votos), João Lourenço, Presidente de Angola (25), e Xi Jinping, Presidente da China (18).

Nos acontecimentos do ano, os incêndios florestais de 2017 em Portugal, em que morreram mais de 100 pessoas, foram a escolha de 123 dos 129 jornalistas da Lusa que participaram nesta votação.

A seca, a vitória no festival da Eurovisão, o centenário de Fátima e a saída de Portugal do procedimento por défice excessivo foram outras opções de acontecimento nacional do ano que estiveram a votação.

A nível internacional, a Catalunha, onde o parlamento regional chegou a declarar unilateralmente a independência, foi escolhida como acontecimento do ano por 47 jornalistas da Lusa.

O segundo acontecimento internacional mais votado foram os tufões, a seca e outros impactos das alterações climáticas (34 votos), seguindo-se a mudança política em Angola (21), a tensão em torno da Coreia da Norte (14), a crise na Venezuela (7) e a queda do ‘califado’ do Estado Islâmico (6).

A lista de temas postos à votação foi resultado de um debate entre a Direção de Informação e os editores da Lusa. A votação, por email, decorreu entre 20 e 27 de novembro.

Os jornalistas da Lusa elegeram as personalidades e acontecimentos do ano pela segunda vez. Em 2016, as escolhas foram António Guterres, secretário-geral das Nações Unidas (personalidade nacional), Donald Trump (personalidade internacional), a vitória da seleção portuguesa no campeonato europeu de futebol (acontecimento nacional) e as eleições presidenciais nos Estados Unidos (acontecimento internacional).

A Lusa divulga esta segunda-feira textos, uma galeria de fotos e um vídeo sobre os acontecimentos e figuras de 2017 tendo em conta as escolhas dos jornalistas da agência. A galeria de fotografias e o vídeo podem ser vistos no site da Lusa.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Sociedade

Um raríssimo Portugal

Paulo de Almeida Sande
129

Somos o povo acomodado, que exprime a angústia latente da bondade resignada, convencido de estar destinado à subalternidade, um povo submisso, que emula o estrangeiro e desdenha o nacional. 

Crónica

Stress à portuguesa

Ruth Manus
276

Parece que os portugueses normalmente são obrigados a conter as próprias emoções e acabam por canalizá-las em situações estranhas nas quais tornam-se assustadoramente agressivos ou nervosos. 

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site