Escritores

David Grossman vence principal prémio literário israelita

O escritor é o vencedor deste ano do Israel Prize, o mais importante galardão literário israelita. No anúncio, o júri elogiou a grande sabedoria e sensibilidade do autor "mais adorado" de Israel.

David Grossman venceu no ano passado o Man Booker Prize internacional, com o romance "Um Cavalo Entra Num Bar"

AFP/Getty Images

David Grossman é o vencedor deste ano do Israel Prize, o mais importante galardão literário israelita. O escritor israelita, de 64 anos, é um conhecido crítico das políticas do presidente Benjamin Netanyahu, defendendo uma solução pacífica para o conflito israelo-palestinano. A atribuição do galardão esta segunda-feira é encarada como um sinal de abertura por parte do governo de Israel.

Grossman, muitas vezes apontado como um possível candidato ao Prémio Nobel da Literatura, já recebeu vários prémios de literatura hebraica, como o Sapir, o Bialik ou o Emet, pelo seu contributo para a cultura israelita. No ano passado, venceu o Man Booker Prize internacional (criado com o objetivo de incentivar a publicação e leitura de ficção de qualidade traduzida para inglês), com o romance Um Cavalo Entra Num Bar, recentemente editado em Portugal pela editora Dom Quixote.

Avner Holtzman, presidente do júri, salientou que “desde o início dos anos 80” que Grossman é uma figura central na cultura israelita. “Ele produziu uma série de obras-primas que mostram uma imaginação rica, uma profunda sabedoria pessoal e uma sensibilidade humana, juntamente com uma clara posição moral e um estilo linguístico enraizado e único”, afirmou Holtzman, acrescentando que “os seus livros foram traduzidos em dezenas de línguas, o que faz dele o mais conhecido, o mais estimado e o mais adorado escritor israelita”, cita o Times of Israel.

A atribuição do prémio ao autor de Ver: Amor foi elogiada pelo ministro da Educação. Durante uma conferência em Jerusalém esta segunda-feira, Naftali Bennett, líder do partido nacionalista The Jewish Home, considerou que Grossman é “uma das vozes mais entusiasmastes, profundas e influentes da literatura israelita”, elogiando a sua sabedoria e sensibilidade. “Ele tornou-se um artista de renome internacional. Sentimo-nos honrados que ele seja um dos nossos”, afirmou, admitindo, porém, que ele e Grossman “não partilham as mesmas posições políticas”. “Mas isso não faz diferente. Somos uma nação.”

David Grossman, um dos mais aclamados escritores israelitas, é conhecido por criticar as políticas nacionais relativamente ao conflito israelo-palestiniano e defender um entendimento entre Israel e a Palestina. Crítico feroz do presidente Benjamin Netanyahu, em 2015, decidiu retirar a sua candidatura ao Israel Prize de Literatura por alguns dos jurados terem sido afastados por não serem suficientemente patrióticos, lembra a Associated Press.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: rcipriano@observador.pt

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site