Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

O comércio entre Portugal e a China tem atualmente um volume de 2,91 mil milhões de euros, “quatro vezes mais do que em 2005”, disse o vice-ministro chinês dos Negócios Estrangeiros para a área europeia, Wang Chao, para quem Portugal é “um bom amigo e bom parceiro” da China.

Em reposta às questões da agência Lusa, Chao declarou que a parceria económica entre os dois países “registou sólido progresso” e que a participação de empresas chinesas no processo de privatizações portuguesas é  “uma cooperação mutuamente vantajosa, que beneficia as companhias envolvidas mas também os povos dos dois países”.

Para Wang Chao, a visita do Presidente da República português, Cavaco Silva, à China, “elevará a um novo patamar a parceria estratégica global China-Portugal”, cujo relacionamento diplomático celebra em 2014 o 35º aniversário.

Em 2010, o anterior presidente chinês Hu Jintao realizou uma visita oficial a Portugal – onde foi recebido de “forma calorosa”, lembrou Wang Chao -, mas esta é a primeira visita de um chefe de Estado português à China, segundo a Lusa. Cavaco Silva, que chegou àquele país na segunda-feira, reúne-se esta quinta com Xi Jinping, o atual presidente chinês. Entretanto, visitou a Cidade Proibida, em Pequim, onde declarou que “nos dias de hoje, e bem, o poder está no meio do povo porque o poder serve o povo”, em jeito de balanço da visita.

Quanto a Wang Chao, espera “que Portugal apoie as negociações para um acordo de investimento China-UE, impulsione o rápido lançamento de estudos de viabilidade de uma área de comércio livre China-UE e facilite o fluxo de pessoas entre as duas partes”, conclui.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR