Um estudo do IPAM encomendado pelo Diário Económico revela que a cidade de Lisboa vai arrecadar 46,3 milhões de euros com a realização da final da Liga dos Campeões, no próximo sábado, no Estádio da Luz.

De acordo com a publicação, o evento terá um impacto total de 409,8 milhões, distribuídos entre o clube vencedor (29,5 milhões), o vencido (21), o mercado espanhol (154) e o mercado global (159), além do que ficará na capital portuguesa. distribuicao_dinheiro_final_champions

Dos 46,3 milhões de euros, mais de 25 ficarão no setor hoteleiro, enquanto que à volta de 10 irão para a restauração. São esperadas mais de 50 mil dormidas nos hóteis lisboetas e os restaurantes contam servir 400 mil refeições durante este período.

A final da Liga dos Campeões será vista por mais de 380 milhões de pessoas em 200 países, o que significa também um elevado tráfego nas redes sociais. Para o coordenador do estudo, Daniel Sá, citado pelo Económico, “seria muito difícil que algum evento conseguisse fazer chegar a imagem do país a tantos países ao mesmo tempo”.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O estudo do IPAM teve em conta as receitas de bilheteira, os direitos televisivos, prémios da UEFA, despesas e a realidade económica e social portuguesa, entre outros fatores.